Mais de 30 veículos de imprensa foram bloqueados na Rússia
Reprodução: commons - 07/03/2022
Mais de 30 veículos de imprensa foram bloqueados na Rússia

A agência russa reguladora do setor de telecomunicações, a Roskomnadzor, bloqueou os sites de ao menos outros 30 meios de comunicação, segundo a AFP, no momento em que Moscou reforça seu controle sobre as notícias publicadas on-line sobre o conflito na Ucrânia .

As páginas do veículo investigativo Bellingcat, de jornais locais russos e de veículos em russo baseados em Israel e na Ucrânia estavam inacessíveis nesta quarta-feira na Rússia sem uma rede privada virtual (VPN, na sigla em inglês).

Entre os endereços com sede no país que foram bloqueados estavam, entre outros, o canal independente Kavkazki Ouzel, que cobre o Cáucaso, e um canal regional baseado nos Urais.

A Roskomnadzor também suspendeu o acesso a dois canais russófonos baseados em Israel, onde há uma comunidade significativa que migrou da antiga União Soviética: 9 TV Channel Israel e Vesty Israel.

Veículos ucranianos e um da Estônia, que tem uma versão russa (Postimees), também foram bloqueados.

Desde o início da ofensiva contra a Ucrânia, em 24 de fevereiro, as autoridades russas multiplicaram seus esforços para controlar as informações publicadas na Internet.

Na semana passada, o presidente russo, Vladimir Putin, sancionou uma lei com duras penas de prisão de até 15 anos e multas para quem publicar “informações falsas” sobre as Forças Armadas do país, em mais uma medida de repressão interna em meio à invasão da Ucrânia.

As redes americanas Twitter, Facebook e Instagram foram bloqueadas, assim como outras mídias que criticam o Kremlin.

Leia Também

O Roskomnadzor bloqueou o acesso ao Instagram depois que a empresa americana Meta Platforms afirmou na semana passada que permitiria que usuários da rede social na Ucrânia postassem mensagens como “Morte aos invasores russos”.

Nova rede social

Um novo aplicativo de compartilhamento de fotos deve ser lançado no mercado russo para ajudar a preencher o vazio deixado após o bloqueio do Instagram.

O novo serviço, conhecido como Rossgram, será lançado em 28 de março e terá funções adicionais, como crowdfunding e acesso pago a alguns conteúdos, informou a Reuters.

"Meu parceiro Kirill Filimonov e nosso grupo de desenvolvedores já estavam prontos para essa reviravolta e decidiram não perder a oportunidade de criar um análogo russo de uma rede social popular amada por nossos compatriotas", disse o diretor de relações públicas da iniciativa, Alexander Zobov, na rede social VKontakte.

*Com informações de agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários