Bandeiras da União Europeia
CC0 Domínio público / PxHere
Bandeiras da União Europeia

Nesta sexta-feira (4), o presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a União Europeia (UE) está preparada para aplicar mais  sanções contra a Rússia caso o presidente Vladimir Putin não interrompa a guerra na Ucrânia .

"Para deixar bem claro, estamos prontos para tomar novas medidas severas se Putin não parar e reverter a guerra que ele começou", disse von der Leyen, ao lado do secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken.

Anteriormente, a UE já havia aplicado bloqueios que afetam as operações do Banco Central da Rússia, além de ter  excluído sete entidades russas do sistema interbancário SWIFT e aprovado a alocação de 450 milhões de euros para a compra e entrega de armas pesadas às forças ucranianas.

Um sistema de Proteção Temporária para refugiados ucranianos que entram em território europeu também foi implementado pelo grupo. De acordo com a ONU, o número de pessoas que fugiram da Ucrânia para outros países da fronteira já passa de 1,2 milhão .

Para Antony Blinken, os EUA e a UE precisam manter pressão sobre a Rússia “até que a guerra termine” na Ucrânia. “Infelizmente, tragicamente, horrivelmente, pode ser que isso não acabe rápido. Temos que manter [as sanções] até que a guerra termine”, disse, segundo a agência de notícias francesa  AFP .

Leia Também

Hoje, o secretário de Estado também participou de uma reunião de emergência dos chanceleres da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para discutir a situação na Ucrânia, em Bruxelas.


No encontro,  países aliados da Otan rejeitaram o pedido da Ucrânia por zonas de exclusão aérea . De acordo com eles, uma maior interferência levaria a uma guerra europeia mais ampla e brutal.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários