Itamaraty
Divulgação/ MRE
Itamaraty


O Ministério das Relações Exteriores informou, na noite deste domingo, que cerca de 80 brasileiros já conseguiram deixar a Ucrânia, fugindo da invasão russa . De acordo com o Itamaraty, há ainda cerca de outros 100 brasileiros cadastrados na embaixada de Kiev aguardando uma remoção a outras nações.


"Com base em Plano de Contingência atualizado em janeiro de 2022, a Embaixada do Brasil em Kiev está prestando assistência consular a todos os nacionais brasileiros que ainda estejam no país", afirmou o Itamaraty em nota, lembrando que os brasileiros que conseguiram sair da Ucrânia foram, preferencialmente, para a Polônia e para a Romênia."Nos primeiros dias, ante a falta de condições de segurança, estamos implementando a evacuação segura e ordenada", diz o documento.


O texto tambem detalhar outras ações na região para o recebimento de brasileiros: " A Embaixada também estabeleceu posto avançado na fronteira com a Moldova (caminho entre Kiev e Romênia) para recepcionar os brasileiros que porventura cheguem de forma avulsa àquela região fronteiriça. Do lado polonês, a Embaixada em Varsóvia está em contato direto com nacionais que se encontram nas cercanias de Lviv. Já estão naquela área ônibus providenciados pela embaixada brasileira para traslado à capital", explicou.


O Itamaraty informou ainda o seu grupo de trabalho formado com a embaixada em Kiev e grupo de brasileiros segue buscando contato com os brasileiros no país.A comunidade brasileira na Ucrânia, antes do conflito, era estimada em aproximadamente 500 pessoas.


"Há funcionários da embaixada brasileira em Chernivtsi, perto da fronteira ucraniana com a Romênia. Diplomata da embaixada do Brasil na Romênia também se deslocou para a fronteira para auxiliar o traslado, em ônibus providenciado pela Embaixada, de brasileiros para a capital Bucareste", informou a pasta.


Mais cedo, o Itamaraty informou  que vai enviar uma missão especial a Varsóvia, capital da Polônia, com o intuito de auxiliar brasileiros que se dirigem ao país vindos da Ucrânia. A pasta disse que serão oito servidores e que eles chegarão "em breve", sem especificar uma data.

Leia Também


O ministério orienta aos brasileiros que estão próximos da fronteira com a Polônia que entrem contato com o plantão da embaixada do Brasil em Varsóvia, através do número +48 608 094 328.


Pelo Facebook, a embaixada orienta àqueles que estão em Kiev, na Ucrânia, que permaneçam em local seguro, acompanhem as notícias e aguardem. "Prezados brasileiros, apesar de aproximar-se o fim oficial do toque de recolher em Kiev e em outras cidades ucranianas, a recomendação para o momento continua a ser de abrigar-se em um local seguro, acompanhar as notícias e aguardar."


No sábado, a Força Aérea Brasileira (FAB) colocou de prontidão dois aviões  KC-390 Millennium, para o resgate de brasileiros “evacuados da Ucrânia”. Segundo a FAB publicou em uma rede social, a medida foi tomada em coordenação entre os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.


"As aeronaves são do mesmo modelo utilizado em outras missões humanitárias internacionais: o transporte de donativos para as vítimas da explosão em Beirute, capital do Líbano, em 2020; e o apoio emergencial à tragédia causada pelo terremoto ocorrido em agosto de 2021 no Haiti", explicou a FAB no Twitter.



O primeiro grupo de cerca de 40 brasileiros deixou Kiev em um trem, com destino á fronteira com a Polônia. Mais cedo, neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro comemorou que parte do grupo já se encontrava em solo romeno.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários