Vladimir Putin faz discurso sobre crise com a Ucrânia
Foto: ANSA
Vladimir Putin faz discurso sobre crise com a Ucrânia

O governo da  Rússia estaria pronto para enviar uma equipe de negociadores para a Ucrânia. Segundo a RIA, agência de notícias estatal russa, o secretário de imprensa do governo, Dmitry Peskov, afirmou que os escolhidos seriam ministros da Defesa, Relações Exteriores e da administração municipal.

A possibilidade de negociação foi criada após o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky indicar que o país poderia aceitar o status neutro na política internacional - a exigência foi feita ontem, data do início da ofensiva. Os russos pediam também o desarmamento da Ucrânia. Não foram explicadas, porém, quais seriam as condições para a adoção dessa neutralidade.

Pelo contexto do conflito, pode se tratar de uma eventual desistência da Ucrânia de tentar entrar na Otan, aliança militar liderada pelos Estados Unidos.

Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, "200 nacionalistas ucranianos" foram mortos em operações realizadas no aeroporto de Gostomel, a 30 km da capital Kiev.

Leia Também

A União Europeia decidiu congelar os bens de Vladimir Putin e Sergei Lavrov, o chanceler russo. A decisão faz parte de um segundo pacote de sanções acordado ontem (24) pelos líderes do bloco econômico.

Segundo Zelensky, 137 pessoas morreram e 316 ficaram feridas no primeiro dia da invasão. Cerca de 25 regiões foram invadidas. Após a chegada dos russos a Kiev, o governo ucraniano orientou que os moradores de "preparassem coquetéis molotov" para deter "o ocupante".

Código para incluir ao final de cada texto COLOCAR SOMENTE NA PARTE DE CÓDIGO

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários