Edifício de apartamentos em Chuhuiv no leste da Ucrânia pegando fogo após ataques
Reprodução/CNN
Edifício de apartamentos em Chuhuiv no leste da Ucrânia pegando fogo após ataques

O ministério do Interior da Ucrânia informou ter registrado bombardeios da Rússia em 33 locais em apenas 24 horas.

"Os russos dizem que não estão atacando civis, mas 33 locais civis foram atingidos nas últimas 24 horas" disse Vadym Denysenko à agência de notícias Reuters.

Durante discruso na noite de quinta-feira,  o presidente Volodymyr Zelensky se comprometeu a permanecer em Kiev, enquanto suas tropas combatem invasores russos. Ele assinou um decreto no qual declara que o país está em estado de mobilização geral. Conforme o texto, estão convocados todos os recrutas e reservistas aptos para o serviço, que devem se apresentar a alguma das instituições militares do país.

Todos os civis convocados

O Exército da Ucrânia fez uma convocação para todos os civis se alistarem:"Precisamos de todos os recrutas, sem restrições de idade", disse uma primeira mensagem publicada em uma rede social. A convocação, presumivelmente, vale também para menores de idade, e alcança homens e mulheres. Desde dezembro, todas as mulheres ucranianas "aptas ao serviço militar" entre 18 e 60 anos fazem parte da reserva em tempos de guerra.

Pouco depois, houve uma segunda convocação: "Hoje, a Ucrânia precisa de tudo. Todos os procedimentos de adesão são simplificados. Traga apenas seu passaporte e número de identidade".

Leia Também

O governo encorajou moradores a fazerem coquetéis molotov, enquanto também aconselham outros a procurarem abrigo.

"Pedimos aos cidadãos que nos informem sobre os movimentos de tropas, façam coquetéis molotov e neutralizem o inimigo", afirma um texto.

Segundo o presidente Volodymyr Zelensky, 137 pessoas morreram e 316 ficaram feridas no primeiro dia de operações , incluindo dezenas de civis.

"Moradores pacíficos: tomem cuidado. Não saiam de casa!", dizia o comunicado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários