Carros deixando Kiev, na Ucrânia
Reprodução/Twitter
Carros deixando Kiev, na Ucrânia

Após o  ataque russo em cidades da Ucrânia, o trânsito nas vias de saída de Kiev, capital do país, mostrou milhares de cidadãos em fuga por causa do medo de um possível novo ataque, desta vez na capital.

Em comunicado pouco antes das 5h (23h no Brasil), o presidente russo Vladimir Putin disse que anunciou uma operação militar para "proteger a população do Donbass", a região do leste do vizinho na qual ele reconheceu áreas rebeldes pró-Rússia na segunda-feira (21).

Guerra

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou, na manhã desta quinta-feira (24), uma operação militar  contra o Ucrânia, afirmando que não quer a "ocupação" do país, mas sua "desmilitarização". Segundo o chanceler ucraniano, Putin iniciou uma "invasão em grande escala" contra o país.

"Tomei a decisão por uma operação miitar", anunciou Putin em uma inesperada mensagem pela TV, denunciando um suposto genocício orquestrado pela Ucrânia contra a população de origem russa no Leste do país.

Leia Também

Pouco depois do anúncio, surgiram relatos de ataques a várias cidades ucranianas, incluindo a capital, Kiev, que amanheceram ao som de sirenes de alerta. Informações não oficiais, que teriam partido do governo da Ucrânia, dão conta de que já haveria 7 pessoas mortas pelos ataques russos.

Militares ucranianos também divulgaram terem abatido cinco aviões e um helicóptero russos na região de Luhansk, o que não foi confirmado pela Rússia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários