O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin,
Foto: Denis Balibouse/Reuters
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin,

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reafirmou que aplicará sanções contra a Rússia caso as tropas de Vladimir Putin invadam a Ucrânia. A declaração foi dada em reunião entre os dois na tarde deste sábado.

Em pouco mais de uma hora de conversa, por telefone, Biden afirmou que os EUA e aliados imporão "custos severos" aos russos caso a invasão acontece. As tropas de Putin estão na fronteira com a Ucrânia, o que aumentou a especulação de ataque contra o país vizinho.

"O presidente Biden conversou hoje com o presidente Vladimir Putin para deixar claro que se a Rússia invadir ainda mais a Ucrânia, os EUA e nossos aliados imporão custos rápidos e severos à Rússia. O presidente Biden instou o presidente Putin a se envolver em desescalada e diplomacia", disse a Casa Branca.

Putin também pediu à Biden a recusa da entrada da Ucrânia na Otan. Não há detalhes sobre a resposta do presidente norte-americano, que já de pronunciou contra o pedido dos russos.

Mais cedo, Putin acusou os EUA de "especulação provocativa" sobre a invasão ao país vizinho. Em reunião com o presidente da França, Emmanuel Macron, o presidente russo declarou não ter a intenção de invadir a Ucrânia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários