Cumbre Vieja: vulcão bate recorde de erupção mais longa nas Canárias
Reprodução / CNN Brasil
Cumbre Vieja: vulcão bate recorde de erupção mais longa nas Canárias

A erupção do  vulcão Cumbre Vieja se tornou a mais longa da ilha de La Palma, nas Canárias. O marco foi registrado neste domingo, após 85 dias de atividade. Até onde se tem registro, o recorde anterior era do vulcão Tehuya, que passou 84 dias em erupção no ano de 1585.


Nesta segunda, a Direção-Geral de Segurança e Emergências do Governo das Ilhas Canárias determinou o confinamento da população nos municípios de Los Llanos de Aridane, El Paso e Tazacorte, onde vivem mais de 30 mil pessoas, por conta da baixa qualidade do ar na região.

No Twitter, o geólogo Rubén López, do Instituto Geográfico Nacional (IGN), informou que o Cumbre Vieja passou por horas de grande instabilidade com picos e quedas muito pronunciadas de atividade no domingo. Oscilações como essas que não eram vistas desde o início de setembro, embora sejam mais fracas no período atual.

Conforme dados do programa de monitoramento via satélite Copernicus, 2.910 edifícios foram destruídos pela lava que atingiu 1.226 hectares da ilha desde o início da atividade vulcânica, registrado em 19 de setembro.


O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) indicou em setembro que a erupção do Cumbre Vieja poderia durar de 24 a 84 dias. O fenômeno, porém, é muito imprevisível. A projeção levava em conta dados sobre explosões anteriores na ilha de La Palma. A média de duração do fenômeno era de 55 dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários