Avião superlotado no Afeganistão
Reprodução
Avião superlotado no Afeganistão

A aeronave militar dos EUA cuja foto rodou o mundo,  devido ao número de afegãos que fugiram amontoados em seu interior após a tomada de Cabul pelo Talibã no domingo, transportava 823 passageiros, disse o Pentágono nesta sexta-feira.

O comando aéreo militar americano explicou que a estimativa inicial de 640 afegãos que fugiram sentados no chão duro do gigante C-17 Globemaster III — normalmente usado para carregar cerca de 100 pessoas — omitiu as crianças a bordo.

A contagem inicial foi feita tomando como referência o número de assentos ocupados nos ônibus que levavam passageiros ao C-17 e deixavam de lado todas as crianças sentadas no colo dos adultos, explicou no Twitter.

O avião, que seguiu para o Qatar, "transportou com segurança 823 cidadãos afegãos do aeroporto Hamid Karzai em 15 de agosto de 2021. Isso constitui um recorde para esta aeronave", disse o comando do Pentágono. O número de tripulantes a bordo não foi especificado.

Segundo a publicação Defense One, a pressão dos afegãos para deixar o país no domingo levou a tripulação a decidir por fazer o voo sem que os passageiros fossem revistados.

"Temos mulheres, crianças e vidas de pessoas em risco, não se trata de capacidade ou regras e regulamentos, é sobre o treinamento e as diretrizes que fomos capazes de manejar para garantir que poderíamos tirar [do país] tantas pessoas de forma segura e efetiva", disse o tenente-coronel Eric Kut, que comandou o voo.

Aeronaves desse tipo costumam ser utilizadas para transportar equipamentos pesados ou algumas centenas de soldados, além de caixas pesadas com armas e pertences.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários