Alexandre Danielli lutou contra o Talibã no Afeganistão
Reprodução: Arquivo pessoal
Alexandre Danielli lutou contra o Talibã no Afeganistão

Alexandre Danielli, de 38 anos nasceu em Joaçaba, Santa Catarina e foi fuzileiro naval norte-americano durante oito meses no Afeganistão , há 10 anos atrás. Hoje, o ex-soldado é pai de dois e vive nos Estados Unidos.

Nesta quarta, 18, o fuzileiro deu uma entrevista ao vivo de Portland nos EUA, para o CBN Hub . Durante a conversa, ele contou sobre sua passagem pelo Iraque, Kuwait até chegar ao Afeganistão. 

Ao ser questionado sobre qual o futuro do Afeganistão agora que o Talibã assumiu o poder , Danielli disse: "É um futuro que ninguém sabe, o Talibã tem falado sobre ser amigável, moderado, mas é o que deixa todo mundo apreensivo, sem saber o que eles vão fazer".

O veterano diz que torce para que o  Talibã tenha mudado ao longo desses 20 anos. "Torço do fundo do meu coração que nesses 20 anos eles tenham tido uma mudança. O Talibã começou como um partido político, por isso até hoje eu tenho medo de fanatismo político, porque o regime talibã era fanático e agora são terroristas.", afirmou Alexandre.

Você viu?

Durante os meses em que esteve no Afeganistão, Alexandre quase morreu em uma emboscada Talibã. Ficou quase duas semanas em coma. Hoje, diagnosticado com Transtorno de Estresse Pós-traumático e Trauma do Cérebro Machucado por conta da guerra, vive bem com as sequelas físicas e neurológicas.


Na entrevista, o fuzileiro naval contou que pretende escrever um livro sobre sua experiência na guerra em breve. Ainda, em suas redes sociais, Alexandre compartilhou uma foto dos talibãs com a legenda: "Ninguém defenderá as mulheres no Afeganistão?? Você ai CONTRA A GUERRA, vai deixa las serem torturadas na boa? Cade os defensores de Direitos Humanos?"



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários