Avião superlotado durante crise no Afeganistão
Reprodução
Avião superlotado durante crise no Afeganistão

O Talibã , movimento fundamentalista e nacionalista islâmico, originou-se no Paquistão, sobretudo, no Afeganistão , a partir de 1994. O grupo governou cerca de três quartos do Afeganistão entre 1996 e 2001. Durante esses quatro anos, mulá Mohammed Omar, líder do Talibã na época, renomeou o país, impôs leis islâmicas estritas ao povo afegão e se relacionou com Osama Bin Laden.

Na época, Cabul , capital do Afeganistão, vivia em condições precárias e possuía desenvolvimento econômico mínimo. Em circunstâncias atuais, o país se desenvolveu com a chegada dos Estados Unidos em 2001. A capital afegã se tornou uma grande metrópole moderna com mais de cinco milhões de pessoas.

Diante disso, o Afeganistão não é mais o mesmo de 20 anos atrás, nem mesmo o Talibã, que possui uma nova liderança que estará no comando do Afeganistão a partir de agora. Os prováveis líderes são:

Haibatullah Akhundzada: líder supremo do Talibã. É um estudioso jurídico islâmico de 60 anos que assumiu o poder após a morte de seu antecessor, Akhtar Mansour. Akhundzada nasceu em Panjwai, próximo da cidade de Kandahar. O líder também chefiou um grupo de jovens para lutar contra as forças soviéticas em território afegão. Ademais, ele foi o principal conselheiro de Omar.

Você viu?

Mulá Abdul Ghani Baradar: membro do conselho, que é formado por três deputados. O principal integrante deste conselho é Baradar, que passou anos preso em uma penitenciária no Paquistão até ser solto provavelmente pelos EUA, para ajudar nas negociações com os extremistas. Ele também é o embaixador oficial do grupo.

Mulá Mohammad Yaqoob: filho do antigo líder Omar. Recentemente Yaqoob se tornou o chefe dos militares e é responsável por planejar a campanha que trouxe os talibãs de volta ao poder. Mohammad chegou a ser indicado para a liderança em 2016, mas decidiu negar por se considerar muito novo e com pouca experiência de campo.

Sirajuddin Haqqani: considerado o mais perigoso para o Ocidente. Haqqani possui igações diretas com membros do alto escalão da Al-Qaeda e da inteligência paquistanesa. A tropa de Haqqani é responsável por dezenas de atentados terroristas realizados em Cabul e em outros lugares do mundo desde 2001. Ademais, ele é um dos mais procurados na lista do FBI.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários