O jovem foi morto a tiros por uma policial branca nos EUA
Reprodução
O jovem foi morto a tiros por uma policial branca nos EUA

policial que atirou e matou o jovem negro Daunte Wright , de 20 anos, perto de Minneapolis foi presa acusada de homicídio culposo, nos Estados Unidos . Após o ocorrido, a oficial Kim Potter, de 48 anos, pediu demissão do cargo. Potter alega ter confundido o taser (pistola de choque) com a arma de fogo durante a abordagem que matou Wright . As informações são da agência de notícias AFP .

Kim Potter foi presa aproximadamente às 11h30 desta quarta-feira (14), segundo o Departamento de Apreensão Criminal de Minnesota. 

A morte de Wright gerou um nova onda de protestos em Minneapolis , no Minnesota, onde George Floyd também foi morto . Nesta terça-feira (13), os manifestantes entraram em confronto com os policiais pela terceira noite e mais de 60 pessoas foram presas. Quase 1.000 manifestantes que estavam reunidos no Brooklyn Center, onde Wright foi assassinado, foram dispersados pela polícia de choque. Os agentes usaram armas paralisantes enquanto os manifestantes atiravam objetos contra eles, como garrafas de água e tijolos.

Ainda na terça, as famílias de Wright e Floyd se reuniram para exigir o fim da brutalidade policial e do assassinato de afro-americanos desarmados por policiais brancos. "O mundo assiste traumatizado ao assassinato de outro afro-americano", disse Philonise Floyd, irmão de George Floyd.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários