Jovem foi agredido por funcionários por acusação indevida de roubo
Reprodução
Jovem foi agredido por funcionários por acusação indevida de roubo

Menos de um mês após o assassinato de João Alberto em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre , mais um homem negro foi agredido em um supermercado. O caso ocorreu na cidade de Várzea da Palma, em Minas Gerais.

Alex Júnior Alves de Souza, de 28 anos, contou em depoimento à polícia que foi acusado de roubar uma botina por um segurança do supermercado Guaicuí.

O dono do mercado, então, identificado como Rubens, teria aparecido armado junto a outros seguranças e arrastado o jovem para uma sala do estabelecimento. No local, teria ocorrido a agressão.

“Me pegou, deu porrada na boca do estômago, na boca, enquanto eu estava no chão, os dois me chutaram. O pessoal que estava dentro lá na hora, o pessoal ouviu eu falando que eu não estava errado e que eu ia provar que estava certo”, disse o jovem nas redes sociais.

Você viu?

A botina, pela qual foi acusado de roubo, Alex comprou em outro supermercado da região, conforme mostram as câmeras de segurança do estabelecimento. No supermercado em que apanhou, Alex experimentava uma sandália e queria comprar uma peça de frango para o almoço.

"Estou aqui no pronto socorro me recuperando das lesões causadas devido ao tratamento com racismo que puseram a minha pessoa. Me chamando de negro ladrão… Me arrastaram e fizeram isso comigo. Espero que não fique sequela nenhuma, porque apesar de não parecer a situação tá um pouco crítica”, disse Alex em vídeo gravado no hospital. Alex ficou com uma lesão no olho e várias escoriações pelo corpo.

Um cliente tentou filmar o momento em que os seguranças conduziram violentamente o jovem para uma sala reservada, mas foi impedido pelos funcionários.

“Hoje em dia tem que filmar tudo, matam a pessoa fácil, fácil.. Você não pode fazer isso, matou o cara do Carrefour desse jeito”, afirmava a mulher na gravação, antes de ser interrompida.

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que um procedimento investigatório irá apurar as circunstâncias do fato, que ocorreu nesse final de semana. Nenhum envolvido foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil. A vítima será intimada a comparecer à unidade policial para as devidas providências”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários