Buenos Aires, capital argentina, terá medidas de restrição
Pixabay
Buenos Aires, capital argentina, terá medidas de restrição

O presidente da Argentina Alberto Fernández anunciou nesta quinta-feira (8) medidas restritivas contra a “segunda onda” da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). 

Em 87 distritos do país, incluindo a capital Buenos Aires , que possuem as taxas de contaminação mais alta haverá um toque de recolher entre a meia-noite e às 6h da manhã até o dia de 30 de abril.

Além disso, reuniões sociais estão proibidas em espaços particulares. Ao ar libre, no máximo em 20 pessoas. Salões de festa, casinos, bingos ficarão fechados, e restaurantes funcionarão em horário reduzido.

“Eu não me importo em ganhar uma eleição, me importo que os argentinos não morram”, declarou o mandatário argentino ao anunciar as medidas, consideradas excessivas por opositores.

Você viu?

"Nisto eu tiro o terno de presidente, aqui me visto de ser humano. E não são só idosos que adoecem e morrem, não é agradável para mim ver jovens infectados", declara Fernández .

Nesta quinta (8), a Argentina registrou novo recorde de novos casos da Covid-19 em apenas 24 horas: 23.683 infectados.

Ao todo, desde o início da pandemia , o país sul-americano registrou 2,4 milhões de casos e 57 mil mortes em decorrência do novo coronavírus.

Em relação à vacinação, 4,7 milhões de doses foram aplicadas em pouco mais de 4 milhões de pessoas. O número representa cerca de 8,87% da população do país que recebeu ao menos uma dose da vacina .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários