Passageiros tem momento de tensão em voo nos Estados Unidos
TMZ/Reprodução
Passageiros tem momento de tensão em voo nos Estados Unidos

Passageiros do voo da  United Airlines destinado a Los Angeles passaram por um momento de tensão após um passageiro morrer dentro do avião. A esposa da vítima afirmou para a equipe de paramédicos que o marido estava com suspeita de covid-19 .

Na última segunda (14), o voo saia de Orlando com destino final em Los Angeles. Durante o percurso, a tripulação tomou conhecimento sobre o estado de saúde do passageiro e faz um pouso de emergencia em Nova Orleans. Em seguida, a esposa da vítima afirmou que ele teria um exame marcado no destino final para confirmar se ele estava ou não infectado pelo vírus .

Segundo relatos de outros passageiros, o homem antes mesmo da decolagem, já apresentava sintomas como dificuldade para respirar, tremedeira e suando constantemente. Com a parada emergencial, a equipe médica foi liberada para entrar na aeronave para examiná-lo, mas o resgate não foi suficiente e ele foi declaro morto no hospital.

De acordo com informações, a vítima e sua família haviam mentido sobre seu estado de saúde, infringindo as recomendações feitas pela companhia para que a segurança de todos dentro do avião fosse mantida. Com isso, a conduta da empresa foi questionada pelos passageiros após o incidente.

Em entrevista ao TMZ , Tony Adalpa, foi um dos passageiros ativos no resgate da vítima. Ele conta que os médicos levaram em cerca de 45 minutos até entraram na aeronave, e tal demora fez com que os passageiros ao redo ajudassem na reanimação da vítima e Tony foi uma delas.

Você viu?

"Não fizemos respiração boca a boca, estávamos fazendo compressões torácicas e eles colocaram uma máscara de oxigênio nele. Sabia dos riscos envolvidos na realização de RCP em alguém com chances de ter covid, mas optei por fazê-lo de qualquer maneira. Falei com a mulher do passageiro sobre seu histórico médico e ela nunca mencionou que ele estava doente, mas disse que ele tinha um teste agendado em Los Angeles", declarou em sua rede social.

Adalpa em seguida fez o teste para o novo coronavírus e foi testado como assintomático. Ele está no aguardo de um segundo exame para confirmar o resultado.

Outra passageira, Jo LaFlame relatou em sua rede social que a vítima estava sentada atrás de seu banco e que a atitude da empresa de retomar o voo foi irresponsável, pois a segurança dos demais passageiros já estava comprometida. "Como você sabe que é covid? Por que a mulher confirmou enquanto falava com os paramédicos", disse.

A companhia aérea United Airlines disse que vai entrar em contato com os 179 passageiros presentes para alertar sobre os possíveis sintomas e lançou uma nota para esclarecer e lamentar o ocorrido. "Nosso voo foi desviado para Nova Orleans devido a uma emergência médica e os paramédicos transportaram o passageiro para um hospital local onde ele foi declarado morto. Entramos em contato com sua família e expressamos nossas sinceras condolências por sua perda".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários