jeanine añez
Twitter/@JeanineAnez
Jeanine Añez é a presidente interina atual da Bolívia; ela tomou posse após possíveis fraudes na eleição de Evo Morales



Neste domingo (18), cerca de 40 mil cidadãos bolivianos radicados na cidade de São Paulo participaram das eleições presidenciais da Bolívia, segundo o Tribunal Superior Eleitoral do país. Esta é a primeira eleição desde 1997 em que Evo Morales não participa.


Os principais e mais populares candidatos competindo no primeiro turno são Luis Arce, do mesmo partido de Evo; o centrista Carlos Mesa; e Luis Fernando Camacho, da extrema-direita.

A presidente interina, Jeanine Añez , e o ex-presidente Jorge Quiroga eram candidatos pela direita, mas desistira da corrida. O motivo foi uma estratégia para dificultar a vitória de Arce.

Em São Paulo, bolivianos enfrentaram longas filas para votar. Ao contrário do voto no Brasil, a votação é realizada em cédulas de papel. A eleição boliviana foi sediada pelo Instituto de Ciência e Tecnologia São Paulo, na região central da capital paulista.

Eleitores escutados pelo G1 afirmam que sentem incertezas em relação às eleições deste ano. Um deles não acredita que o partido de Evo seja reeleito.

Outro eleitor acredita que o momento é de polarização e compara a situação com a do Brasil. “O que todo mundo quer é que, independentemente de quem for o presidente, ele terá o desafio de unir o país, não governar com sentimentos e imposições”, afirmou ao Portal Ronald Mancilla, que mora há 15 anos no Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais