Tamanho do texto

Segundo ex-presidente boliviano, policiais invadiram casa dele e da irmã dele, ameaçaram ministros e filhos de morte e incitaram violência na região

homem falando em microfone arrow-options
Reprodução/Twitter/evoespueblo
Evo Morales

Um dia após renunciar ao cargo de presidente da Bolívia , Evo Morales utilizou as redes sociais na manhã desta segunda-feira (11) para denunciar que é vítima de golpe arquitetado por “racistas e golpistas”.

Evo afirmou que a polícia tinha um mandado ilegal de prisão contra ele e que a culpa da violência que assolava o país há dias, causando até mesmo mortes, era dos “golpistas”.

Leia também: Dilma presta solidariedade a Evo Morales e diz que ele sofreu golpe militar

"Os golpistas que invadiram minha casa e a casa da minha irmã, incendiaram domicílios, ameaçaram de morte ministros e seus filhos e importunaram uma prefeita, agora mentem e nos culpam por um caos e uma violência provocados por eles. A Bolívia e o mundo são testemunhas de um golpe”, afirmou em publicação no Twitter.

O ex-presidente agradeceu, ainda, pelo apoio dado a companheiros da Bolívia e do mundo, afirmando que eles dão “alento, força e energia”.