Dono de restaurante e funcionários do estabelecimento protestaram contra medidas do governo israelense.
Reprodução/Facebook
Dono de restaurante e funcionários do estabelecimento protestaram contra medidas do governo israelense.

Nesta sexta-feira (18), Israel deu início ao segundo lockdown do país para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-Cov-2) . Em protesto à medida, o dono e os funcionários de um restaurante gravaram um vídeo quebrando pratos.

O confinamento em Israel terá duração de três semanas.

O governo impôs restrições à circulação das pessoas. Locais como escolas, restaurantes , shoppings e hotéis ficarão fechados.

Oleg Bartov, dono de um restaurante em Bat Yam, publicou um vídeo em que ele e funcionários do estabelecimento quebram pratos .

“Como um sinal de solidariedade, o Restaurante Bartov também se junta a um protesto de donos de restaurantes fortes e estremece com a decisão estúpida de não permitir comida para viagem”, escreveu o homem.

A ação fez parte de um protesto motivado pelos  danos econômicos  que os restaurantes vêm sofrendo com as restrições do confinamento. A ideia consistia em quebrar pratos ao mesmo tempo em milhares de restaurantes e documentar o momento em redes sociais.

    Veja Também

      Mostrar mais