molécula da covid-19
Divulgação
Universidade projeta pico de Covid-19 no Hemisfério Sul em dezembro


De acordo com o Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde da Universidade de Washington (IHME), o mundo deve alcançar, até o fim de 2020, a marca de 2,8 milhões de pessoas  mortas pela Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus.


Projeção leva em consideração medidas atuais de prevenção adotadas pelos governos. No entanto, caso as medidas sanitárias atualmente em vigor sejam relaxadas, este número pode crescer para 3,9 milhões de vítimas fatais.

Além disso, o estudo também afirma que a taxa de mortes diárias pode chegar a 30 mil. O maior número até o momento foi de 8 mil vítimas fatais da Covid-19 por dia.

Do total de óbitos, cerca de 960 mil dos óbitos estariam presentes principalmente nas Américas e 1 milhão na Europa e Ásia Central. O estudo considera que um pico da pandemia pode acontecer no Hemisfério Norte devido ao inverno na região.

No Brasil, o cálculo é de que 175 mortes ocorram devido a Covid-19, caso as medidas de isolamento seguem como estão em vigor atualmente. Com flexibilização, há um aumento de 2 mil óbitos previsto pelo modelo matemático. No entanto, adotar medidas mais rígidas e intensificar o uso de máscara pode poupar 16 mil vidas.

Para realizar o cálculo, alguns dos dados coletados pelo IHME são: atual número de mortos ; índice de prevalência de anticorpos contra a Covid-19; média de novos casos; taxa de testes realizados; nível de mobilidade da população; e implementação de uso de máscara.

Segundo o IHME, mesmo que atitudes como o uso de máscara e o distanciamento social sejam cumpridos, a estimativa é de que o número de mortes ainda seja elevado, podendo chegar a 2 milhões. Contudo, o uso de máscara deve ser regra em todo mundo e isolamento deve ser adotado caso índice de mortes seja de 8 por milhão.

Nesta sexta-feira (11), o mundo contabiliza marca de 905 mil óbitos causados pela Covid-19 , segundo cálculo da  Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Veja Também

      Mostrar mais