Tedros Adhanom Ghebreyesus
Foto: Reprodução/Twitter
Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou, nesta quinta-feira (10), que há cerca de 180 vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento. Dessas, apenas 35 já estão na fase de testes em humanos.

Ainda durante uma entrevista coletiva, ele comentou que nenhuma doença na história teve um desenvolvimento tão rápido nas pesquisas.

Em abril, a OMS e vários parceiros, entre eles a União Europeia, lançaram um mecanismo para acelerar o desenvolvimento e a distribuição justa de vacinas, diagnósticos e terapias. Segundo Tedros, porém, essa iniciativa precisará de um "aumento significativo no financiamento" para atingir suas metas.

O mecanismo já recebeu US$ 2,7 bilhões, mas segundo a autoridade isso é menos de 10% do que será necessário. O diretor-geral da OMS lembrou também que há várias pesquisas de medicamentos em andamento e disse que a dexametasona foi o único até agora a se mostrar eficaz contra a doença nesses testes, neste caso para pacientes mais graves.

Pausa em vacina da AstraZeneca é "lição" e "alerta" para o mundo 

A (OMS) também aponta que a pausa nas pesquisas realizadas pela AstraZeneca em relação a uma vacina contra a Covid-19 deve servir de "lição" e de um "despertar" para o mundo sobre as expectativas de solução rápida para a pandemia. 

Soumya Swaminathan, cientista-chefe da OMS, indicou que a suspensão é um "procedimento normal" e reflete uma "boa prática" por parte da empresa."Nem sempre é tão rápido", disse a representante da OMS, numa referência ao processo de desenvolvimento de vacinas. Para ela, isso não deve ser um motivo para desencorajar a pesquisa. Mas é cautelosa sobre como o trabalho da empresa será retomada. "Esperamos que (os testes) voltem. Mas vai depender de muitos fatores", comentou.

    Veja Também

      Mostrar mais