ONU
UN Photo/Kim Haughton
Resolução foi apresentada pelo México e pode ser votada na semana que vem.

O Brasil se uniu a países islâmicos e vetou a educação sexual em um projeto da Organização das Nações Unidas ( ONU ). O documento em questão dá diretrizes para os países combaterem à violência contra a mulher.

Ao optar pelo veto, o Brasil se juntou à Arábia Saudita, Iraque, Kuwait, Paquistão e Bahrein como países que foram contra a medida. Os governos do Oriente Médio são acusados de terem uma postura de violação dos direitos das mulheres.

Segundo o colunista do UOL, Jamil Chade, o governo de Jair Bolsonaro não explicou o motivo pelo qual vetou a medida. O posicionamento do Brasil segue um aceno feito pelo Itamaraty à uma postura conservadora nas negociações diplomáticas.

A resolução foi apresentada pelo México e visa “eliminar todas as todas s formas de discriminação contra mulheres e meninas”. Segundo o país latino, a meta é ampliar a luta por igualdade de gênero. A proposta deverá ser votada na próxima semana.

    Veja Também

      Mostrar mais