homem negro
Reprodução
Rayshard Brooks foi abordado pelo oficial Garrett Rolfe em estacionamento, em 12 de junho



Na noite da última sexta-feira (12), um policial atirou e matou um homem negro de 27 anos, identificado como Rayshard Brooks, do lado de fora de um drive-through em Atlanta, EUA. O disparou aconteceu durante uma discussão depois que Brooks falhou no teste de consumo de álcool. 

Veja também:

Sua morte - capturada em vídeo de várias fontes, incluindo o celular de uma testemunha - desencadeou uma nova onda de manifestações contra a brutalidade policial na cidade e acabou resultando na renúncia da chefe da polícia de Atlanta, Erika Shields, no sábado à tarde.

O policial que matou Brooks, Garrett Rolfe, foi demitido e o outro policial envolvido no tiroteio, Devin Brosnan, foi colocado em serviço administrativo. A morte de Brooks foi declarada como homicídio por um médico legista do condado.

O incidente aumentou os protestos contra o racismo e a brutalidade policial em Atlanta, que já havia visto grandes manifestações após o assassinato de George Floyd em Minneapolis, quase três semanas antes.

De acordo com o Departamento de Investigação da Geórgia (GBI), os policiais de Atlanta foram chamados ao local por volta das 22h30. Eles receberam uma denúncia de que um homem estava dormindo dentro de um carro que bloqueava o drive-through, forçando outros carros a darem a volta.

O GBI afirmou, em um comunicado, que, depois de Brooks falhar no teste alcóolico, os policiais tentaram colocá-lo sob custódia. Mas Brooks teria resistido, pego um taser de um dos policiais e entrado em luta corporal com eles. Durante a briga, Brooks foi atingido por um tido dado pelo oficial Rolfe. 

Mais tarde, o GBI atualizou seu posicionamento, com base em imagens que havia obtido do sistema de vigilância de uma lanchonete próxima e um vídeo viral capturado pelo celular de uma testemunha que foi postado nas mídias sociais.

"Esses novos vídeos indicam que, durante uma luta física com policiais, Brooks obteve um dos tasers do policial e começou a fugir do local", diz o comunicado. "Os policiais perseguiram Brooks a pé e, durante a perseguição, Brooks se virou e apontou o taser para o oficial. O oficial disparou sua arma, atingindo Brooks", informou o GBI.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários