Pacientes com Covid-19 na UTI de hospital privado em São Paulo
Edilson Dantas / Agência O Globo
Pacientes com Covid-19 na UTI de hospital privado em São Paulo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou os números da Covid-19 no mundo e mostrou que o número de casos confirmados da doença passaram de 7 milhões, chegando a 7.039.918 notificações de confirmações de contaminação. Considerando a população mundial, a quantidade de pessoas com o novo coronavírus (Sars-CoV-2) chega a próximo de um a cada mil habitantes.

Ainda de acordo com a organização, as mortes pela Covid-19 são 404.396, sendo que os países, áreas ou territórios atingidos são 216. Os dados foram contabilizados até às 12h30 desta terça-feira (9).

Leia também:
Pessoas sem sintomas transmitem coronavírus: Entenda a confusão nas falas da OMS
Primeiro caso de Covid-19 na China pode ter ocorrido em agosto, diz estudo
Bolsonaro classifica OMS como "irresponsável" na pandemia e alfineta Mandetta

No ranking de casos confirmados em primeiro lugar estão os Estados Unidos, que registrou desde o começo da pandemia 1,93 bilhões de registros, sendo seguido por Brasil (691 mil), Rússia (485 mil), Reino Unido (287 mil), Índia (266 mil), Espanha (241 mil) e Itália (235 mil).

Já na lista de óbitos, a lista também é liderada pelos Estados Unidos. As mortes no país são 100 mil. Em segundo vem o Reino Unido, com 40.597 ocorrências, e, em terceiro, o Brasil (36.455).

De acordo com informações do Ministério da Saúde divulgadas nesta terça-feira, no entanto, os casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus são mais 739 mil, enquanto as mortes são 38 mil .

Nos últimos dias, o diretor-executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, cobrou "coerência" do governo brasileiro após a pasta começar a omitir na semana passada o total de vítimas e casos confirmados da Covid-19  e divulgar apenas os óbitos e contaminações pelo novo coronavírus registradas nas últimas 24 horas.

A repercussão negativa fez o governo federal recuar da ideia de atrasar a divulgação, que no final da semana passada passou a ser feita por volta das 22h. O novo horário agora é às 18h.  A ideia de continuar informando os números do último dia como novos, porém, foi mantida, o que causa a sensação de que está havendo queda nas registros diários.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários