Greta se senta em frente ao parlamento, sempre com a mesma placa
A jovem ativista sueca Greta Thunberg (foto) foi um dos nomes a pressionar empresários a se comprometerem com Acordo Climático de Paris de 2015 no último encontro do Fórum
Greta se senta em frente ao parlamento, sempre com a mesma placa


Além de afetar a realidade dos seres humanos, a pandemia do novo coronavírus também pode colocar em risco os avanços feitos em relação à crises climáticas. Quem diz isso é a organização do Fórum Econômico Mundial de Davos (WEF), que reúne empresários e políticos da elite.

Profissionais da indústria contribuíram com relatório da Associated Press, com co-autoria das empresas Marsh & McLennan e Zurich Insurance Group, e informaram que todo progresso feito para “recuperar” meio ambiente pode ser desfeito. Além disso, afirmam a importância de o mundo se voltar também a pauta ambiental .

Leia também: Desmatamento no Brasil pode gerar condições para surgimento de outras epidemias

Leia também: Emissão de gases tóxicos cai 17% no mundo com adoção de lockdown

Você viu?

O texto ainda chama atenção para a possível omissão de critérios sustentáveis para retomar a atividade econômica após surtos graves da Covid-19 , já que isso “arrisca prejudicar a transição resiliente de baixo carbono”.

Também há preocupações relacionadas ao impacto econômico, que também pode causar problemas para pensar a questão ambiental. No texto, a recessão atual e o alto nível de desemprego está sendo comparada aos da época da Segunda Guerra Mundial.

Leia também: Em vídeo, Greta Thunberg alerta a colapso de Manaus por Covid-19

Saadia Zahidi, que é diretora administrativa da WEF, afirmou que a crise pode ser considerada uma “oportunidade” de fazer as coisas de uma maneira diferente, reconstruindo economias de maneira mais “sustentável, resiliente e inclusiva”.

Em janeiro o Fórum promoveu uma reunião em Davos, onde as questões envolvendo as mudanças climáticas foram as mais discutidas. Lá, empresários se comprometeram a seguir o Acordo Climático de Paris, acordo incentivado por ativistas como Greta Thunberg e Vanessa Nakate.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários