José Dias/PR
"Tenho uma certa afinidade com o príncipe, disse Bolsonaro sobre Bin Salman

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) jantou, na noite desta segunda-feira (28) com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman . Segundo o presidente, "a reunião muito boa e descontraída" terá continuidade na tarde desta terça-feira (29) - manhã de terça-feira, no horário de Brasília -, durante uma reunião de negócios com o príncipe.

Leia também: Bolsonaro abandona entrevista ao ser perguntado sobre vídeo de leão e hienas

"Temos uma reunião de negócios hoje à tarde. Todo mundo gostaria de passar uma tarde com um príncipe. Especialmente vocês mulheres, né?", disse o presidente. "Tenho uma certa afinidade com o príncipe. Em especial depois do encontro em Osaka", acrescentou Bolsonaro , em referência ao encontro dos dois no G20.

Bin Salman é suspeito de ordernar o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi , visto pela última vez com vida dentro da embaixada saudita na Turquia. Seu corpo foi desmembrado e removido do prédio  e seus restos mortais não foram encontrados. Em junho, a ONU divulgou um relatório em que diz ter encontrado "provas confiáveis" do envolvimento do príncipe herdeiro na morte do colunista do Washington Post , classificando o crime como um "um assassinato extrajudicial pelo qual o Estado da Arábia Saudita é responsável sob a lei
internacional dos direitos humanos".

Além disso, o príncipe saudita é acusado de impor apartheid contra mulheres e gays, proibir igrejas e sinagogas e apoiar jihadistas .

Você viu?

Na véspera, Bolsonaro elogiou as mulheres repórteres que o acompanham na viagem por usarem a abaya, traje típico da Árabia Saudita que consiste em uma longa túnica de mangas compridas que cobre todo o corpo, com exceção de rosto, pés e mãos.

Recentemente, as mulheres sauditas obtiveram algumas conquistas, como a permissão para tirar passaporte sem aval do tutor masculino . Mas o país ainda é considerado uma das nações que mais limitam os direitos das mulheres.

Otimismo com investimentos

Bolsonaro voltou a fugir de entrevista ao ser perguntado sobre críticas de Celso de Mello ao vídeo de leão e hienas
José Dias/PR
Bolsonaro voltou a fugir de entrevista ao ser perguntado sobre críticas de Celso de Mello ao vídeo de leão e hienas

O comentário de Bolsonaro foi realizado logo após a uma reunião com o presidente do Goldmam Sacs, John Waldron, no hotel em que o presidente está hospedado. Após o encontro, o líder brasileiro disse estar otimista quanto às chances de investimento da Arábia Saudita no país:

"O importante é que eles querem investir maciçamente no Brasil. Eles têm falado isso. A questão da segurança alimentar também é importante", disse o presidente. "Eles têm falado que a confiança no novo governo os tem levado a querer investir no Brasil. Isso os encoraja a investir no Brasil. E o Brasil não vai deixar passar essa oportunidade", completou.

Leia também: 

Os encontros com as autoridades sauditas, diferentemente do que ocorreu nos Emirados, não são filmados ou registrados. A expectativa é que, após o encontro de hoje, Bolsonaro anuncie parcerias bilaterais com a Arábia Saudita. Em especial no que diz respeito à exportação de frango, ao agronegócio, e ao investimento em óleo e gás.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários