Tamanho do texto

Reduzido a categoria 1 e com ventos de 150km/h, furacão Dorian ainda pode causar vítimas nos EUA após deixar 30 mortos nas Bahamas

furacão Dorian arrow-options
Reprodução/Ventusky
Furacão Dorian perdeu força ao chegar aos Estados Unidos

furacão Dorian  chegou à região de Outer Banks, na Carolina do Norte , na manhã desta sexta-feira, com ventos de 150 km/h. Apesar de estar mais fraca do que ao atingir as Bahamas — quando havia alcançado a categoria 5, causando ao menos 30 mortes —, a tempestade derrubou a energia de 330 mil residências e empresas, enviando chuvas fortes a até 320 km do seu centro, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA. O nível das chuvas já atingiu 25 cm na costa das Carolinas.

Leia também: Vídeo mostra avião sobrevoando o furacão Dorian

No momento, uma das maiores preocupações do governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, é a região de Ocracoke, nas ilhas de Outer Banks, onde em torno de 800 pessoas encontram-se ilhadas.

"Tem equipes de resgates prontas para entrarem lá assim que conseguirem", disse Cooper em uma entrevista coletiva em Ralegih pela manhã.

Na escala Saffir-Simpson, que estabelece cinco níveis de acordo com a velocidade dos ventos e estima o potencial destrutivo dos furacões, o Dorian atualmente pode ser classificado como categoria 1. Ainda assim, segundo o Centro Nacional de Furacões, ainda apresenta risco mortal para os moradores da região.

Leia também: Balanço de furacão Dorian nas Bahamas pode ser 'desconcertante'

É esperado que ele se mova a 22 km/h, seguindo para o norte, causando tempestades tropicais na Ilha Nantucket e em Martha's Vineyard, Massachusetts, no início do sábado. O Centro de Furacões informou ainda que o restante da Costa Leste será poupado do pior das chuvas e ventos antes que o Dorian chegue à Nova Escócia, no Canadá, na noite de amanhã. O furacão está nas Carolinas desde quinta-feira, onde cortou o fornecimento de energia elétrica , inundou cidades costeiras e provocou tornados.

Os governadores da região declararam estado de emergência, fecharam escolas, abriram abrigos, prepararam tropas da Guarda Nacional e pediram aos moradores que prestassem atenção aos avisos, enquanto a mídia circulava novas imagens da devastação causada pela tempestade nas Bahamas , onde já se sabe que o Dorian destruiu 13 mil casas e deixou 70 mil pessoas precisando de ajuda humanitária urgente, segundo a ONU.

Leia também: Após passagem de furacão, tabletes de cocaína são encontrados em praia dos EUA

Até agora, quatro mortes estão relacionadas ao Dorian nos Estados Unidos. Três ocorreram em Orange Country, Flórida, durante os preparativos para receber o furacão, informou o gabinete do prefeito. Na Carolina do Norte, um homem de 85 anos caiu de uma escada enquanto erguia barreiras para sua casa por causa do furacão Dorian , disse o governador.