Tamanho do texto

Incidente aconteceu menos de uma semana após dois ataques, um no Texas e outro em Ohio; segundo tenente de Missouri, suspeito queria "causar caos"

homem arrow-options
Reprodução
Homem foi preso sob ameaça de ataque terrorista

Um homem de 20 anos armado com um fuzil foi preso em uma loja do Walmart, no estado do Missouri, nos Estados Unidos, acusado de “ameaça terrorista” pela polícia. Incidente aconteceu menos de uma semana após dois ataques que resultaram em mais de 30 mortes.

Leia também: Em meio a protestos, Trump visita cidades alvos de massacres no fim de semana

Segundo o jornal Fox News , Dmitriy Nickolayvich Andreychenko teria entrado em uma loja do Walmart em Springfield, na tarde dessa quinta-feira (8). Portando uma arma carregada com mais de 100 cartuchos de munição e usando um colete à prova de balas e um uniforme militar, o homem começou a empurrar um carrinho de compras, enquanto gravava um vídeo de si mesmo com o celular.

Sob a suspeita de ataque terrorista , o gerente da loja acionou um alarme de incêndio e os clientes fugiram. Andreychenko também tentou sair da loja, mas foi detido por um bombeiro armado, até que os policiais chegaram e levaram o suspeito sob custódia.

O tenente da polícia de Springfield, Mike Lucas, contou ao canal KYTV que a intenção do suspeito era “causar o caos”. "Ele certamente tinha a capacidade e o potencial de prejudicar as pessoas. E então o que aconteceu no Texas e em Dayton e todo esse tipo de coisa nos últimos sete dias, que é da opinião de todos", acrescentou.

rifles arrow-options
Reprodução/Instagram
Suspeito postou foto de rifles uma semana antes de incidente

No último fim de semana, ao menos 20 pessoas morreram e outras 26 ficaram feridas , após um homem atacar um centro comercial na cidade de El Paso, no Texas. Menos de 24 horas depois,  outro atentado parecido aconteceu, desta vez na cidade de Dayton, no estado do Ohio, matando outras nove pessoas e ferindo outras 16.