Tamanho do texto

Pyongyang afirma se tratar de um sistema de lançamento múltiplo teleguiado; Trump, que quer retomar negociações, minimizou os disparos

lançamento de mísseis arrow-options
Arquivo
Especialistas acreditam que lançamentos de mísseis é uma demonstração de frustração aos EUA e à Coreia do Sul

As Forças Armadas sul-coreana informaram que a Coreia do Norte lançou dois projéteis de curto alcance no Mar do Japão, no terceiro teste em oito dias, na madrugada de sexta-feira (2; tarde quinta no Brasil). De acordo com o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, os lançamentos foram realizados a partir da costa leste do país vizinho. Informações inciais indicam que eles seriam semelhantes aos mísseis disparados dias antes.

Leia também: Moçambique assina acordo de paz pela terceira vez desde sua independência

O Norte já havia conduzido outro teste de  mísseis de curto alcance na terça-feira (30), no que descreveu como disparos de um sistema teleguiado de lançamento múltiplo. Especialistas dizem que Pyongyang está usando os testes para mostrar sua frustração diante dos exercícios militares planejados por Washington e Seul e também com o impasse nas negociações sobre seu programa nuclear.

Em Washington, o presidente Donald Trump , que deseja retomar as conversas com o ditador Kim Jong- U n, minimizou os disparos ao ser perguntado por jornalistas na Casa Branca. Trump afirmou que não estava preocupado porque os projéteis não poderiam atingir os EUA e por estarem "dentro dos padrões".

Imagens divulgadas na quarta-feira mostravam Kim Jong-Un assistindo ao lançamento de terça-feira. As fotos retransmitidas pela televisão estatal KCTV foram posteriormente pixeladas, não chegando a ser publicadas pela agência oficial KCNA . Isso sugere que Pyongyang não mostrou esse novo sistema em um de seus desfiles militares e que tenta ocultar algumas de suas características.

Leia também: Como funciona o impeachment no Paraguai, que pode levar menos de 24 horas

Após o lançamento, Seul afirmou que o teste incluiu dois mísses balísticos de curto alcance que voaram 250 km antes de caírem no mar. Por sua vez, a KCNA o descreveu como um "sistema teleguiado de lançamento múltiplo de foguetes de grande calibre recentemente desenvolvido". Seu principal uso seria em "operações militares terrestres", segundo a agência.

Para Cho Sung-ryul, pesquisador do Instituto de Estratégia para a Segurança Nacional, este tipo de sistema representa uma nova ameaça para instalações específicas da Coreia do Sul. Os Estados Unidos têm 28.500 soldados estacionados no país, um dos seus principais aliados em matéria de segurança na área. Muitos desses militares estão baseados no campo de Humphreys em Pyeongtaek, ao sul de Seul. Trata-se da maior instalação militar americana no exterior.

Leia também: Bernie Sanders diz que Bolsonaro é uma ameaça e está destruindo a Amazônia

O lançamento de mísseis de quarta-feira ocorreu depois de dois outros testes realizados na semana passada, que Pyongyang descreveu como " uma ameaça solene aos belicistas sul-coreanos ", enquanto pediu o cancelamento das planejadas manobras por Seul e Washington.