Tamanho do texto

Níveis anormais foram detectados em uma criança nos arredores do monumento em Paris

Incêndio na Catedral de Notre Dame
Divulgação/Bombeiros de Paris
Incêndio na Catedral de Notre Dame espalhou chumbo


As pessoas que moram perto da Catedral de Notre Damepodem ter sido expostas à poluição por chumbo após o incêndio que destruiu parte da igreja, alertaram as autoridades francesas. A agência regional de saúde de Paris está recomendando que crianças com menos de 7 anos e mulheres grávidas que morem na região se submetam a exame de sangue para a detecção de chumbo. 

Leia também: Protesto em Paris que criticou doações à Notre-Dame tem mais de 100 presos

Um grande incêndio na capital francesa em 15 de abril passado liberou centenas de toneladas de chumbo do telhado da catedral no ar. Desde então, as autoridades identificaram uma criança na Ile de la Cité, onde fica a igreja, com "nível de chumbo no sangue acima do padrão".

A criança em questão apresentou mais de 50 microgramas de chumbo por litro de sangue, uma quantidade que "requer uma análise para detectar se a exposição ao chumbo desapareceu e o monitoramento da criança", disse a agência de saúde. 

Leia também: Franceses se manifestam por solidariedade após incêndio na Notre-Dame

Durante o incêndio  no monumento, toneladas de chumbo tóxicos foram liberadas para o ar, acumulando-se depois no solo da região. Mês passado, uma análise detectou poeira de chumbo em níveis "muito significativos" em algumas ruas e calçadas fora da catedral. Mas a agência de saúde disse que seus testes indicaram que "não há riscos ligados à qualidade do ar".

As autoridades de Paris começaram a limpar o pó de chumbo nas partes restantes do pátio da Notre Dame com uma máquina de vácuo.

Leia também: Catedral provisória será erguida durante reconstrução da Notre-Dame

A ONG ambientalista Robin des Bois (Robin Hood) estima que o incêndio derreteu estruturas com mais de 300 toneladas de chumbo. O grupo também pediu aos funcionários para "descontaminar" o local antes de realizar qualquer trabalho de reconstrução. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, crianças são particularmente vulneráveis aos efeitos tóxicos do chumbo e podem sofrer problemas adversos profundos e permanentes à saúde, que podem incluir danos ao desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso.

O chumbo também causa danos a longo prazo em adultos, incluindo aumento do risco de pressão alta e danos nos rins. A exposição de mulheres grávidas a níveis elevados de chumbo pode causar aborto espontâneo, bebê natimorto, parto prematuro e baixo peso ao nascer.