Tamanho do texto

Eleições podem ser apertadas, mas atual premiê Benjamin Netanyahu ainda é favorito; além de Netanyahu, há mais 12 candidatos na disputa pelo cargo

Benjamin Netanyahu fazendo discurso
Alan Santos/Presidência da República
O atual primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, disputa eleições para se manter no cargo em Israel

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, busca nesta terça-feira (9) a reeleição para o quinto mandato. Neste dia serão escolhidos os novos integrantes do 21º Knesset (Parlamento) do país. Na disputa estão os candidatos parlamentares, entre os quais aquele que ocupará a cadeira de primeiro-ministro.  

Leia também: Contas falsas em redes sociais promovem candidatura de Netanyahu em Israel

Além de Netanyahu, concorrem ao comando de Israel  mais 12 candidatos, sendo que dois são considerados com mais chances. Benny Gantz, ex-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, e Yair Lapid. Tudo indica que a eleição será apertada, mas Netanyahu ainda é o favorito para permanecer no cargo.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que visitou o país recentemente , demonstrou apoiar a reeleição do atual primeiro-ministro. Donald Trump também já elogiou o líder israelense, mas recentemente foi mais cauteloso ao falar sobre as eleições: "Vai ser apertado, penso que vai ser apertado", disse. "Dois homens de bem, dois homens de bem", complementou.

O Knesset tem 120 assentos, dos quais a maioria é ocupada pelo Likud, partido de Netanyhu , e seus aliados. Desde que Israel foi fundada em 1948, nenhum partido formou maioria absoluta.

Leia também: Bolsonaro exalta "noivado" com Israel: "Um relacionamento que veio para ficar"

Netanyahu está no poder em Israel há quase 13 anos e enfrenta resistências internas devido a investigações por desvios de conduta. Em comunicado, o Likud informou que pretende unir "as fileiras para garantir que os votos do direito não sejam perdidos".

    Leia tudo sobre: Donald Trump