Tamanho do texto

Tcheco criava dois leões em uma jaula - sem licença - no quintal de sua casa no leste do país; autoridades abateram os animais a tiros após o incidente

Leão foi comprado por tcheco na Eslováquia, em 2016, e preocupava moradores da cidade de Zdechov
Reprodução/Twitter
Leão foi comprado por tcheco na Eslováquia, em 2016, e preocupava moradores da cidade de Zdechov

Um homem da cidade de Zdechov, leste da República Tcheca, morreu após ser atacado por um leão que criava no quintal de sua casa. Michal Prasek, de 34 anos, criava dois leões – um macho de nove anos e uma fêmea mais nova – sem autorização dos serviços veterinários locais e sem licença de construção para a gaiola em que mantinha os animais – que foram abatidos pela polícia a tiros após a morte de Michal.

Leia também: Filhote de leopardo é encontrado dentro de bagagem em aeroporto na Índia

Segundo a polícia local, o pai de Prasek foi quem encontrou o corpo do filho dentro da jaula, após identificá-lo por uma câmera de segurança. A polícia foi alertada e, de acordo com o pai, a gaiola dos leões estava trancada por dentro. Um médico que socorreu o tcheco foi o primeiro a declarar o homem como morto e afirmou que Prasek sofreu ferimentos causados pelo leão macho.

Os felinos viviam em compartimentos separados dentro da jaula e foram mortos a tiros pelos policiais, que alegaram que a medida foi “absolutamente necessária” para que eles conseguissem entrar na gaiola e retirar o corpo do criador. 

Leia também:Mais de 1,5 mil tartarugas são apreendidas em malas no aeroporto das Filipinas

De acordo com a imprensa local, os vizinhos do tcheco andavam preocupados com a criação dos felinos, desde 2016, quando Prasek comprou o primeiro leão na Eslováquia e, um ano depois, a leoa, pensando na reprodução dos animais.  Os abrigos foram construídos pelo próprio homem, sem licença das autoridades, que chegou a ser multado por reprodução ilegal.

Além desse, Prasek teria ainda outros conflitos com as autoridades, já que em uma tentativa fracassada de intervenção, policiais teriam tentado entrar anteriormente na propriedade e foram impedidos pelo homem. Como não havia instalações alternativas no país para realocar os animais e não foram registrados sinais de maus-tratos, as autoridades descartaram a intervenção.

Leia também: Ilhas russas declaram estado de emergência após invasão de ursos polares; veja

Além do incidente com o leão macho, no ano passado, o caso já teria ganhado destaque nas manchetes dos jornais locais, quando um ciclista colidiu com a leoa de Prasek, enquanto o homem passeava na rua com o animal preso por uma corrente. A polícia chegou a intervir, mas o caso foi considerado um acidente de trânsito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.