Tamanho do texto

"Shutdown" já dura mais de um mês e é a paralisação mais longa da história

Trump aceitou adiar o discurso anual a pedido da presidente da Câmara
Reprodução
Trump aceitou adiar o discurso anual a pedido da presidente da Câmara

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou atrás e decidiu adiar o discurso anual do Estado da União até o fim da paralisação do governo. O chamado "shutdown" já dura mais de um mês e é a mais longa da história do país.

Leia também: Trump oferece proteção temporária a imigrantes em troca de muro com o México

"Como o desligamento estava acontecendo, Nancy Pelosi pediu-me para fazer o discurso do Estado da União. Eu concordei. Então ela mudou de ideia por causa do desligamento, sugerindo uma data posterior. Essa é sua prerrogativa - eu vou fazer o discurso quando o desligamento acabar", escreveu Trump , em sua conta oficial no Twitter.

"Eu não estou procurando um local alternativo para o discurso porque não há nenhum local que possa competir em história, tradição e importância com a Câmara. Eu estou ansioso para fazer um 'grande' discurso de Estado da União em um futuro próximo", completou.


Leia também: Escolas adotam racionamento da merenda escolar por conta de paralisação nos EUA

Nancy Pelosi, citada pelo presidente, é a atual líder da Câmara dos Representantes. Ela é do partido Democrata, oposto ao de Trump. No começo do mês, Pelosi havia pedido que o líder norte-americano adiasse o discurso, que estava previsto para o dia 29 de janeiro, devido a paralisação do governo. 

Trump, por sua vez, contrariou a presidente da Câmara e enviou uma carta ontem (23), informando a Pelosi que faria o discurso na próxima terça-feira (29), no Capitólio. Ela, mais uma vez, negou e respondeu, também por escrito, que o pronunciamento só iria ocorrer depois que o " shutdown " acabasse.

O Estado da União ("State of the Union", em inglês) é um tradicional discurso que acontece anualmente em uma sessão conjunta entre os senadores e os deputados no Congresso dos EUA. Na ocasião, o presidente presta esclarecimentos sobre o governo aos parlamentares, militares e integrantes da Suprema Corte, além de falar sobre planos futuros e prioridades para o ano.

Leia também: Trump veta presença de transgêneros nas Forças Armadas dos EUA

A paralisação do governo começou no dia 22 de dezembro e ainda não tem previsão de terminar. O shutdown ocorre porque Trump exige a aprovação de uma verba de US$ 5,7 bilhões no orçamento federal para a construção de um muro na fronteira com o México, mas Pelosi e os democratas do Congresso não concordam. Nesta quinta-feira (24), o Senado vai apresentar dois projetos para tentar acabar com o desligamento, mas nem o presidente e nem os Democratas pretendem ceder.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.