Tamanho do texto

Michael Cohen foi preso na última quarta-feira por pagar duas mulheres que supostamente tiveram um caso com o presidente; Trump nega a acusação

Trump disse que as acusações de Michael Cohen foram feitas para envergonhar o presidente e reduzir a pena
Flavio LoScalzo/Ansa
Trump disse que as acusações de Michael Cohen foram feitas para envergonhar o presidente e reduzir a pena

O advogado do presidente norte-americano Donald Trump, Michael Cohen, disse que os pagamentos feitos a duas mulheres para que não revelassem o suposto caso que tiveram com o presidente foram ordenados pelo próprio republicano. Cohen foi condenado a três anos de prisão na última quarta-feira (12).

Leia também: Trump diz que pessoas inteligentes como ele não creem nas mudanças climáticas

Em entrevista à rede ABC News , Michael Cohen afirmou que "está cansado de mentir" e que a compra do silêncio das duas mulheres foi ordenada por Trump. “Cansei de ser leal ao presidente Trump. Minha primeira lealdade pertence à minha mulher, à minha filha, ao meu filho e a este país", disse. 

Cohen foi preso após assumir a culpa por comprar o silêncio de duas mulheres que supostamente tiveram um caso com o presidente: a atriz pornô Stormy Daniels e a ex-modelo da Playboy Karen Mcdougal.  Ele também foi condenado por mentir ao Congresso sobre a construção de uma Trump Tower em Moscou, na Rússia. 

O advogado disse que Trump ordenou o pagamento porque estava muito preocupado sobre como o caso poderia afetar a eleição. "Ele ordenou que eu fizesse os pagamentos. Ele me ordenou meu envolvimento nesses assuntos". 

Cohen ainda disse que Trump sabia que o que estava fazendo era errado. Em sua conta do Twitter, após a condenação, o republicano se pronunciou sobre o assunto. "Nunca dirigi Michael Cohen para infringir a lei. Ele era um advogado e ele deveria conhecer a lei. É chamado de 'Conselho de advogado', e um advogado tem grande responsabilidade se um erro é feito. É por isso que eles são pagos", escreveu. 

Leia também: França pede para Trump 'cuidar da própria vida', após tweet sobre atos em Paris





O presidente também disse as acusações foram apenas "acordadas por ele, a fim de envergonhar o Presidente e obter uma pena de prisão muito reduzida" e que, como advogado, Cohen tem grande responsabilidade para com Trump. 

Na quinta-feira, em entrevista à Fox News , o republicano voltou a negar as acusações de que tenha exigido que Cohen infringisse a lei. O advogado rebateu dizendo que "nada na organização Trump era feito sem que passasse por ele" e que não deve ser o único a ser responsabilizado. 

Além dos três anos de prisão, Cohen também terá que pagar multa de cerca de 2 milhões de dólares pelos crimes cometidos. Em julho, o FBI encontrou gravações de conversas entre ele e Trump em que combinavam o pagamento que fariam a uma das mulheres.

Leia também: Após ataque na França, Trump cobra verba para subir muro na fronteira com México

Michael Cohen foi advogado de Trump durante anos e depois passou a aconselhar o presidente em negócios imobiliários e questões pessoais.