Tamanho do texto

Após a repercussão, o diretor do colégio enviou uma carta aos pais pedindo desculpas pelo ocorrido; Lisa Simek afirmou que a professora "destruiu o espírito" de natal de sua filha de 6 anos e de outras 22 crianças da classe

A professora contou para a classe que o Papai Noel não existe e
Reprodução
A professora contou para a classe que o Papai Noel não existe e "destruiu o espírito" de natal

A mãe de uma aluna de escola de Nova Jersey, nos Estados Unidos, relatou em seu Facebook que uma professora substituta contou à sua filha de 6 anos e aos outros 22 alunos da classe que o Papai Noel não existe. Na rede social, Lisa Simek escreveu que a professora tentou "destruir o espírito" da filha. 

Leia também: Foto do cachorro de 'Bush pai' deitado ao lado do seu caixão comove a internet

Lisa contou que a professora perguntou aos alunos qual era o próximo feriado e, quando eles responderam Natal, ela disse que o Papai Noel não era real e os presentes eram colocados pelos pais embaixo das árvores. 

"Ela nem parou por aí: a fada dos dentes não é real porque a mãe ou o pai simplesmente se esgueiram para o seu quarto no meio da noite e colocam dinheiro debaixo do travesseiro, o mesmo vale para o coelhinho da Páscoa. Ela disse que a magia não existe. Não existe magia alguma", escreveu a mãe. 

Lisa disse ainda que a professora tentou "destruir o espírito" da sua filha e de outras 22 crianças da primeira série do colégio, e que os pais estão fazendo um controle de danos para reparar o 'estrago'. 

Leia também: Com 40 'árvores de sangue', decoração de Natal da Casa Branca vira meme




A publicação viralizou nas redes sociais e alunos de jornalismo se ofereceram para escrever cartas com remetentes falsos do Polo Norte para que as crianças voltassem a acreditar no Papai Noel .  Lisa também pediu para que as pessoas parassem de fazer comentários negativos sobre a professora, porque ninguém sabe o que fez ela agir dessa maneira.

Após a repercussão, o diretor da escola Cedar Hill, Michael Raj, enviou uma carta aos pais dos alunos pedindo desculpas pelo ocorrido. O diretor informou que assim  que tomou conhecimento da situação, conversou com a professora sobre a declaração. 

"Estou enviando esta carta para que você esteja ciente da situação e, se a conversa acontecer em casa nos próximos dias, você poderá tomar as medidas apropriadas para manter a inocência infantil da temporada de festas", escreveu. 

Leia também: Assassino em série de coelhos já matou cerca de 100 animais na França

O colégio não informou se a professora que contou a verdade às crianças sobre o Papai Noel continuará trabalhando na instituição ou se tomou alguma providência. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.