Tamanho do texto

Atirador fez 11 vítimas fatais e também morreu; na noite desta quarta, o estabelecimento estava reservado para um evento com alunos universitários

Tiroteio deixa pelo menos 12 pessoas mortas na Califórnia; motivação para o ataque ainda segue sendo desconhecida
REPRODUÇÃO/USA TODAY
Tiroteio deixa pelo menos 12 pessoas mortas na Califórnia; motivação para o ataque ainda segue sendo desconhecida

Ao menos 12 pessoas acabaram mortas em um tiroteio na madrugada desta quinta-feira (8), em um bar de Thousand Oaks, no sul da Califórnia, nos Estados Unidos. De acordo com testemunhas, um homem abriu fogo contra o público do Borderline Bar & Grill, que fica a 70 quilômetros de Los Angeles. Ao menos 30 tiros foram disparados.

Leia também: Tiroteio em festival deixa ao menos um morto e 20 feridos nos EUA

A polícia ainda está investigando as motivações do tiroteio , mas confirmou que, além das 11 pessoas que foram vitimadas pela ação do atirador, o próprio autor do crime acabou morto. Em coletiva de imprensa, o xerife de Ventura, Garo Kuredjian, disse que uma das vítimas era um policial. Todas foram levadas a um hospital da região, mas não resistiram.

Não ficou claro ainda se o atirador cometeu suicídio ou se foi alvejado por outra pessoa. O que se sabe, por meio de testemunhas, é que um suspeito, com barba e chapéu, jogou uma bomba de fumaça no local, antes de atacar um vigia e abrir fogo dentro do bar. Ele morreu dentro do estabelecimento. 

Leia também: Tiroteio deixa três mortos e cinco feridos em centro de distribuição nos EUA

Ainda segundo a testemunha, as pessoas tentavam sair até pela janela do bar, mas algumas acabaram atingidas e não resistiram ao ferimentos. 

O Borderline Bar & Grill é o maior da região que costuma organizar shows de música ao vivo. Na noite desta quarta-feira (7), estava agendado no estabelecimento um evento para estudantes universitários. Tratava-se de um show de música country.

Leia também: Atirador abre fogo em sinagoga e deixa mortos nos Estados Unidos

Por enquanto, segundo as autoridades, não está descartada qualquer hipótese de terrorismo no ataque de hoje. O atirador, segundo as testemunhas, era um homem alto e branco. Há quem diga que ele estava usando, especificamente, uma máscara de esqui e um boné de beisebol. O tiroteio é o segundo, se somado o ataque que aconteceu em uma sinagoga há poucos dias, nos Estados Unidos. 

* Com informações da Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.