Tamanho do texto

Patrick Nogueira Gouveia é considerado culpado pela morte de tios e primos na Espanha. Pena ainda não foi definida, mas pode chegar à prisão perpétua

Condenado brasileiro Patrick Nogueira Gouveia por morte de familiares na Espanha
Reprodução
Condenado brasileiro Patrick Nogueira Gouveia por morte de familiares na Espanha

O brasileiro Patrick Nogueira Gouveia foi declarado, no sábado (3), culpado pelo juri popular na Espanha pelo assassinato de membros da sua família em Pioz, na província de Guadalajara. O condenado brasileiro pode pegar prisão pertéua pelo crime. As informações são da agência de notícias EFE.

Leia também: Tiroteio na Flórida deixa três mortos; atirador já foi identificado pela polícia

O condenado brasileiro tem 22 anos e já havia confessado o crime . Ele matou e esquartejou dois tios, Marcos Santos e Janaina Santos, e dois primos menores de idade, um de 1 e outro de 4 anos. Os assassinatos aconteceram em 17 de dezembro de 2016. 

O julgamento de Patrick começou no dia 24 de outubro. Na sexta-feira, 2 de novembro, começou a delibração dos jurados e a decisão que o considera culpado saiu no sábado, dia 3. De acordo com o juri popular, o rapaz teve a intenção de cometer os crimes e agiu com crueldade com os menores. Diante disso, o brasileiro não terá direito a nenhum atenuante. 

Ao longo do julgamento, Patrick se desculpou pelos atos. "Peço perdão, não nego, não questiono”, afirmou o homem. Ele também reconheceu que causou "danos demais" e chegou a pedir um tratamento especializado porque disse que "quer mudar". 

Leia também: Corpo de jornalista saudita foi desmembrado e dissolvido, diz governo turco

Pena do condenado brasileiro

Condenado brasileiro pode pegar prisão perpétua pela morte de tios e dois primos menores de idade na Espanha
shutterstock
Condenado brasileiro pode pegar prisão perpétua pela morte de tios e dois primos menores de idade na Espanha

O juri, composto por sete homens e duas mulheres declarou o brasileiro culpado e entregou o veredito à juíza Elena Mayor, que agora irá estipular a pena imposta a Patrick.

Ainda de acordo com informações da agência de notícias, a Promotoria pediu a prisão perpétua, enquanto a defesa solicitou 25 anos de reclusão.

Leia também: Atirador abre fogo em sinagoga e deixa mortos nos Estados Unidos

Para a acusação, a pena deve ser dura porque duas das vítimas do assassino eram crianças e os crimes, ao que tudo indica, foram planejados. Há uma troca de mensagens de celular entre Patrick e um amigo do Brasil que indica o crime, segundo a acusação. Além disso, o rapaz não teria demonstrado arrependimento no momento dos atos.

Já a defesa pede que o condenado brasileiro fique por um período na prisão ao alegar que Patrick sofre de transtorno mental transitório. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.