Tamanho do texto

O movimento antirracismo do país condenou o ataque realizado contra o refugiado sírio, ainda levantando uma ação online para recolher doações a fim de “ajudar Shahbaz a recuperar-se e a reconstruir sua vida”; leia mais

Polícia da Escócia investiga incidente envolvendo refugiado sírio, esfaqueado na última quinta-feira (3)
Divulgação/Scotland Police
Polícia da Escócia investiga incidente envolvendo refugiado sírio, esfaqueado na última quinta-feira (3)

Um adolescente de 17 anos foi preso nesta segunda-feira (7) depois de ser considerado suspeito de esfaquear e ferir um refugiado sírio na cidade de Edimburgo, na Escócia. O incidente aconteceu na última quinta-feira (3).

Leia também: Atentado a bomba em mesquita deixa 17 mortos e 33 feridos no Afeganistão

Ativistas ligados ao movimento pelos refugiados na Escócia afirmam que Shahbaz Ali, de 25 anos, ficou gravemente ferido depois de ser atingido por diversas facadas na semana passada. A polícia escocesa, desde então, investiga o caso e chegou ao nome do adolescente, suspeito de ter ligação com o incidente. O movimento antirracismo do país condenou o ataque realizado contra o refugiado sírio , ainda levantando uma ação online para recolher doações para “ajudar Shahbaz a recuperar-se e a reconstruir sua vida”.

‘Lar para refugiados de todo o mundo’

O chefe-executivo do Conselho Escocês para Refugiados, Sabir Zazai, afirmou ao The Guardian que “a Escócia é o lar para muitas pessoas que fogem de conflitos e que sofreram violações de direitos humanos em todo o mundo, e que o ataque da última quinta-feira não irá ameaçar nossa coexistência pacífica e o legado de boas-vindas da nossa nação”.

Leia também: Opaq conclui missão para investigar suposto ataque químico em Duma, na Síria

Sobre o caso, um porta-voz da polícia escocesa afirmou à imprensa que “estão investigando o incidente envolvendo uma vítima de 25 anos, esfaqueada em Upper Gilmore Place, por volta da meia-noite da quinta-feira, três de maio”. “Um homem de 17 anos foi detido e está respondendo pela acusação de ligação com o incidente. Ele já foi encaminhado à Corte de Edimburgo na sexta-feira (4)”, completou.

Leia também: Presidente do Irã diz que EUA vão se arrepender "como nunca" se deixar acordo

Não foi informada a condição de saúde do refugiado sírio atacado na semana passada. Segundo o jornal português “CM”, ele teria levado ao menos seis facadas em um hostel da cidade. Ainda de acordo com as informações desse jornal, outras três pessoas estariam no local durante o incidente, sendo procurados pela polícia. Testemunhas afirmam que, antes de sofrer as agressões físicas, a vítima teria sido alvo de frases racistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.