Tamanho do texto

Estudo do instituto mostra que executivos e turistas se sentem mais inseguros para realizar viagens internacionais, inclusive por causa de desastres naturais; mapa interativo revela países mais seguros do mundo

Uma pesquisa global realizada pelo Instituto Ipsos (Ipsos Mori Business Resilience Trends Watch 2018) revela que dois terços das pessoas (63%) acreditam que os riscos em viagens aumentaram no ano passado – com a falta de segurança e os desastres naturais sendo citados como principais fatores para essa sensação. Isso fez com que essa parcela de turistas mudasse de planos turísticos, escolhendo outros países como ponto de parada. As informações são do Daily Mail

Leia também: Presidente do Zimbábue faz primeira aparição pública após 'golpe de Estado'

O estudo da Ipsos ainda aponta que 58% dos executivos que viajam a trabalho mudaram seus planos por causa de ameaças à sua segurança. Além disso, quase metade (43%) teve de modificar seus itinerários por causa de desastres naturais nos países de destino, incluindo eventos climáticos extremos. 

Se você tem essa sensação de insegurança e quer planejar uma viagem de férias bacana para o ano que vem, um mapa interativo feito pela instituição revela quais são os melhores e os piores destinos do mundo. Para tanto, foram considerados três índices: segurança rodoviária, não violência e sistema de saúde. 

O novo mapa interativo chamado “Travel Risk Map 2018" mostra, portanto, quais os países do mundo que apresentam mais segurança aos turistas. E, provavelmente, aos seus cidadãos. 

Leia também: Presidente do Peru nega ter recebido dinheiro da Odebrecht, em suposto contrato

Caso o destino escolhido seja a Finlândia, Noruega ou Islândia, então é provável que você encontre alta segurança rodoviária, baixíssimo índice de violência e excelentes recursos médicos, que são os três índices principais para medição utilizada no mapa – nos quais os três países do norte europeu são os mais bem colocados. Enquanto isso, alguns países africanos, asiáticos – e até o Brasil, aparecem como mais perigosos (e menos recomendados) aos turistas.

O mapa feito pela instituição “Internacional SOS and Control Risks” mostra que a maior parte da África apresenta altos índices de risco à saúde dos visitantes, assim como a Síria, o Iraque, o Afeganistão e a Guiana. Já os locais com a menor taxa de problemas médicos são o Canadá, os Estados Unidos, a Austrália, a Nova Zelândia, o Japão e a maioria dos países da Europa. O Brasil, a China e a Rússia aparecem como sendo de “risco variável” em relação ao assunto.

Violência: mapa mostra quais países têm os riscos de segurança: aqueles que apresentam risco insignificante estão em verde claro; risco baixo, em amarelo; médio, em marrom; alto, em vermelho; extremo, como a Líbia, em vermelho escuro
Reprodução/Daily Mail
Violência: mapa mostra quais países têm os riscos de segurança: aqueles que apresentam risco insignificante estão em verde claro; risco baixo, em amarelo; médio, em marrom; alto, em vermelho; extremo, como a Líbia, em vermelho escuro

Enquanto isso, os países mais seguros (não violentos) são Groenlândia, Islândia, Finlândia, Noruega e Suíça. Que vêm seguidos do Canadá, EUA, Espanha, Reino Unido, França, Alemanha, Japão, Nova Zelândia e Austrália. Na outra ponta, aqueles mais críticos são Síria, Mali, Líbia, Sudão do Sul, Afeganistão, Somália e Iêmen – todos ranqueados como “extremamente perigosos”. Já o México, o Paquistão e parte da Índia apresentam alto índice de insegurança.

Saúde: Os países de baixo risco são marcados em verde; médio, em amarelo; alto, em laranja; muito alto em vermelho e aqueles que têm um
Reprodução/Daily Mail
Saúde: Os países de baixo risco são marcados em verde; médio, em amarelo; alto, em laranja; muito alto em vermelho e aqueles que têm um "risco variável", como o Brasil

Leia também: Polícia portuguesa atira mais de 20 vezes e mata brasileira por engano em Lisboa

Em relação à segurança rodoviária, do ir e vir de passageiros, vários países africanos – como o Quênia, Etiópia e Líbia –, também o Brasil, a Bolívia, a Arábia Saudita, o Irã e o Cazaquistão são os menos recomendados. Por outro lado, grande parte da Europa (especialmente os países do oeste), o Japão, a Austrália e a Nova Zelândia são os mais seguros.

Riscos de segurança rodoviária: muito baixo está em rosa claro; baixo, em castanho muito claro; moderado, em sombra pouco mais escura; e alto, castanho escuro
Reprodução/Daily Mail
Riscos de segurança rodoviária: muito baixo está em rosa claro; baixo, em castanho muito claro; moderado, em sombra pouco mais escura; e alto, castanho escuro


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.