Tamanho do texto

Mariano Rajoy anunciou que o governo decretou luto oficial a partir das 0h desta sexta até as 24h do próximo dia 20 de agosto; veja mais

Premiê da Espanha citou outras cidades que sofreram atentados, estendendo seus cumprimentos às vítimas
Creative Commons
Premiê da Espanha citou outras cidades que sofreram atentados, estendendo seus cumprimentos às vítimas

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy , afirmou na noite desta quinta-feira (17) que o país está de luto após o atentado terrorista na cidade de Barcelona, que matou 13 e feriu pelo menos 100 pessoas. Em pronunciamento horas depois do atropelamento, Rajoy prestou solidariedade para as vítimas do atentado e seus familiares, afirmando que são “primeira prioridade”.

Leia também: Ataque terrorista em Barcelona mata 13 e fere 100; dois suspeitos presos

Ainda durante o pronunciamento, o premiê da Espanha citou outras cidades europeias que sofreram atentados recentemente, estendendo seus cumprimentos às vítimas desses locais. Sobre o luto oficial, Rajoy diz que o governo decretou-o a partir das 0h desta sexta até as 24h do próximo dia 20 de agosto. Com isso, a bandeira nacional ficará a meio mastro em todos os prédios públicos do país.

Ele ainda falou que “as forças de segurança e serviços de inteligência” devem saber que “contam com o apoio do governo e dos espanhóis”, especialmente em um “dia tão duro e tão triste como hoje”, apontou.

Leia também: Estado Islâmico reivindica autoria do atentado que deixou 13 mortos em Barcelona

Rajoy ainda destacou que a vitória sobre os terroristas acontece com acordos amplos, assim como aconteceu entre os partidos políticos, também agradecendo o apoio de outros países e líderes mundiais. “Hoje a luta contra o terrorismo é a principal prioridade das sociedades livres e abertas como a nossa. É uma ameaça global, e a resposta deve ser global”, defendeu.

Por fim, ele afirma que a luta contra o terrorismo é a “prioridade de sociedades livres e abertas como a nossa. É uma ameaça global, e a resposta deve ser global”.

O atentado terrorista

Ao menos 13 pessoas morreram e outra 100 ficaram feridas após o motorista de uma van avançar contra pedestres na manhã desta quinta-feira (17) em Barcelona, na Espanha. Segundo o presidente Catalão, Carles Puigdemont, dois homens foram presos, suspeitos pelo ataque na região de Las Ramblas , área turística no centro de Barcelona. O local é uma das vias mais importantes e movimentadas da cidade e estava repleto de turistas. De acordo com o El País, o grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado desta quinta-feira.

Leia também: Homem diz ter sido confundido com terrorista na Espanha após documentos roubados

Autoridades espanholas confirmaram que o autor do atentado contra dezenas de pessoas no centro de Barcelona, na Espanha, está foragido. A polícia prendeu dois suspeitos, mas afirmou que nenhum deles dirigia a van.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.