Tamanho do texto

Após incidente, ainda não explicado por empresas responsáveis, piloto pousou novamente, em segurança; passageiros descrevem momento

Parte da estrutura do avião desmoronou após decolagem; passageiros ouviram
Reprodução/Twitter Air Disasters
Parte da estrutura do avião desmoronou após decolagem; passageiros ouviram "barulho alto"

Uma aeronave da China Eastern Airlines sofreu uma falha mecânica pouco antes da decolagem no aeroporto de Sydney, na Austrália, neste domingo (11). O avião iria para Xangai, mas teve de fazer o pouso de volta logo após parte da estrutura despencar.

Leia também: Em votação, 97% dos porto-riquenhos decidem se anexar aos EUA

Depois de o avião pousar com segurança em Sydney novamente, uma equipe de resgate encontrou um grande buraco na parte externa dianteira da estrutura de uma das turbinas, a nacele. O incidente com a engenharia da aeronave é a segunda do mesmo tipo em poucos meses.

Segundo informações da agência de notícias estatal da China “Xinhua”, nenhum dos passageiros ou membros da tripulação se feriu durante o acidente com o Airbus A330-200. A aeronave comporta 265 passageiros normalmente.

Nos depoimentos dos passageiros, foi possível ouvir um barulho “muito, muito alto” logo depois que o avião decolou. “Ninguém realmente entrou em pânico, mas eu estava um pouco nervoso e consegui sentir um cheiro como se algo tivesse queimando”, contou uma das testemunhas à afiliada da CNN no país “Seven Network”.

Leia também: Mulher é presa após ficar nua em frente ao Muro das Lamentações em Jerusalém

Em nota, a Airbus afirmou que este é um tipo de incidente “não comum e que irá apoiar as investigações sobre o que aconteceu com a aeronave”. Já o porta-voz da Rolls-Royce, responsável pela fabricação, disse que “estamos cientes do incidente deste domingo e iremos trabalhar juntos com parceiros importantes, a fim de entender a causa do problema”.

Caso semelhante

O problema vivido pela China Eastern Airlines é bastante semelhante a outro incidente ocorrido em um voo da EgyptAir que foi do Cairo para Pequim no último mês de maio. A mesma parte da turbina na aeronave Trent 700 também foi danificada. E, felizmente, não houve feridos também.

Leia também: Procurador-geral dos EUA testemunhará sobre interferência russa nas eleições

A Rolls-Royce, que é responsável tanto pela aeronave Airbus quanto pela Trent 700, afirmou que ainda é muito cedo para relacionar os dois incidentes. Uma reunião feita em 2011 pela Agência de Segurança Aérea Europeia alertou que dois operadores haviam “encontrado danos consideráveis às coberturas de entrada de ar dos motores” depois que os painéis de amortecimento do som em torno do ventilador dianteiro do motor entraram em colapso. Um avião que viajava a Dubai, em 2006, também sofreu danos semelhantes ao seu motor Trent 700 após decolar de Birmingham, na Inglaterra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.