Tamanho do texto

Fátima conquista 57,60% dos votos válidos e supera Carlos Eduardo (PDT), que teve 42,40%; será o primeiro governo petista da história do estado

Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte

Fátima Bezerra foi eleita governadora do Rio Grande do Norte. Ex-senadora do estado, a petista obteve mais de 1,022,910 mil votos (57,60% dos votos válidos) neste domingo (28) e conseguiu levar o partido a seu primeiro mandato da história do estado potiguar. É, ainda, a única governadora eleita do Brasil.

Leia também: Belivaldo (PSD) é reeleito governador do Sergipe, com 64% dos votos

Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora ao superar no segundo turno o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), que obteve 42,40% da preferência do eleitorado. Brancos e nulos somaram 8,56% na votação deste segundo turno.

Mais de 1,9 milhão de potiguares participaram da votação em todo o estado neste domingo, número que equivale a 81,86% dos 2,3 milhões aptos a votar nas eleições para governador do Rio Grande do Norte .

No primeiro turno, disputado em 7 de outubro, Fátima já havia sido a candidata mais votada dentre os postulantes ao governo, com 46,17% dos votos válidos (748,1 mil no total). Carlos Eduardo chegou ao segundo turno com 32,45% dos votos (525,9 mil).

Aos 63 anos, Fátima Bezerra é pedagoga e chega ao governo do Rio Grande do Norte após passar por dois mandatos como deputada estadual, três como deputada federal e um mandato como senadora, entre 2015 e 2018. É filiada ao Partido dos Trabalhadores desde 1981 e, durante a campanha, ajudou a impulsionar Fernando Haddad, que liderou no estado.

Leia também: Helder Barbalho (MDB) é eleito governador do Pará com 55% dos votos

Carlos Eduardo, candidato derrotado, buscou associar-se a Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha de segundo turno, contrariando a posição nacional de seu partido, o PDT, que declarou "apoio crítico" ao PT. No último debate na televisão, encerrou sua fala com "Conto com vocês no domingo. Vamos mudar. Mudança é 12 e 17, Rio Grande do Norte e Brasil."

A liderança feminina nos estados permanece a mesma, assim como no Senado. Nas eleições de 2014, a atual governadora de Roraima, Suely Campos (PP), foi a única candidata mulher eleita no País. Porém, neste ano ela foi derrotada na tentativa de obter a reeleição. Sete senadoras foram eleitas, repetindo o número da última eleição geral de quatro anos atrás.

Os desafios para Fátima Bezerra, eleita governadora no Rio Grande do Norte

Fátima Bezerra (PT) tomará posse em 5 de janeiro de 2019, no Palácio de Despachos de Lagoa Nova
Divulgação/Câmara dos Deputados
Fátima Bezerra (PT) tomará posse em 5 de janeiro de 2019, no Palácio de Despachos de Lagoa Nova

A segurança pública é vista como principal desafio para o próximo governante do estado, que foi palco da morte de ao menos 22 agentes de segurança neste ano – número que ultrapassa a marca de 2017 e expõe a atual crise de violência no Rio Grande do Norte.

Leia também: Ibaneis (MDB) é eleito novo governador do DF, com 70% dos votos

Reativar a economia local em meio às incertezas no âmbito nacional, promover melhorias na educação e reduzir drasticamente a criminalidade são grandes desafios para Fátima Bezerra, vencedora da eleição para o Governo do Rio Grande do Norte . A governadora eleita tomará posse em 5 de janeiro de 2019, no Palácio de Despachos de Lagoa Nova.