Abertura da Semana de Incentivo e Orientação ao Estudo e à Leitura
Reprodução/Semana de Incentivo e Orientação ao Estudo e à Leitura
Abertura da Semana de Incentivo e Orientação ao Estudo e à Leitura

A Prefeitura de São Paulo, por meio das secretarias municipais de Educação, Cultura e da Pessoa com Deficiência, deu início nesta segunda-feira (4), no Theatro Municipal, à 11ª Semana de Incentivo e Orientação ao Estudo e à Leitura. O evento, que será realizado até sexta-feira (8) e celebra o centenário da Semana de Arte Moderna, é composto por atrações on-line e apresentações em vários pontos da capital. Cerca de mil estudantes e professores que participam do projeto Academia Estudantil de Letras (AEL), da Secretaria Municipal de Educação, participaram de algumas das apresentações.

“Hoje iniciamos a 11ª edição deste evento, um projeto muito importante do vereador Eliseu Gabriel. A leitura é uma prática fundamental para nossas crianças, nossos estudantes e adultos. O Brasil, como um todo, está na 27ª posição do ranking mundial de leitura. A Índia, ocupa a primeira colocação”, explicou o prefeito Ricardo Nunes, que também citou uma pesquisa realizada na cidade de São Paulo em 2020.

“De acordo com esse levantamento, 60% da população na capital paulista tem o hábito de ler pelo menos um livro, ou parte dele, a cada três meses, e que este índice precisa aumentar. Precisamos trabalhar para melhorar esta marca porque, quando uma pessoa lê, tem capacidade de entendimento, especialmente nestes tempos de fake news, pois ela pode fazer sua própria interpretação dos fatos”, enfatizou.

A educação, de acordo com o vereador Elisei Gabriel,deve ser promovida em conjunto pela sociedade. Por isso, destacou a importância de eventos como este, realizado hoje no região central da cidade.

“Tem que ler para poder escrever, é preciso ler para saber falar direito, para desenvolver o raciocíno. Não adianta ir à escola e voltar, diariamente. É preciso que a comunidade participe do processo, incluindo as famílias dos estudantes, que devem incentivá-los a ler e a estudar”, disse.

Bibliotecas

Atualmente, passado o período mais crítico da pandemia, e com grande parte da população vacinada, as 55 bibliotecas da cidade estão funcionando normalmente, fato que foi ressaltado pela secretária de Cultura, Aline Torres, durante a solenidade.

“Participar de uma atividade como esta, depois de uma fase na qual nossas bibliotecas ficaram fechadas, é muito importante. O objetivo desta ação é fortalecer a leitura e a Secretaria Municipal de Cultura está de mãos dadas com a da Educação, porque a cultura e a educação são coisas que ninguém pode nos tirar. Então, foco nos estudos, crianças”, disse a secretária, dirigindo-se aos estudantes da rede municipal presentes na plateia do Theatro Municipal de São Paulo.

O secretário municipal de Educação, Fernando Padula, destacou que hoje a cidade conta com 179 unidades da Academia Estudantil de Letras (AEL), que foi criada em 2005, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Padre Antônio Vieira, na Zona Leste, idealizada pela então professora de Língua Portuguesa, Maria Sueli Fonseca Gonçalves, conhecida por todos como Suelizinha.

“Graças a esse movimento, hoje os estudantes estão participando da semana de incentivo nos CEUs e nas salas de leitura da cidade”, afirmou.

Pessoa com Deficiência

Leia Também

A secretária municipal da Pessoa com Deficiência, Sílvia Grecco, ressaltou a importância da leitura também para o público atendido pela pasta por ela comandada.

"As pessoas que têm deficiência devem ser estimuladas a ler, porque a arte e a educação podem proporcionar oportunidades, transformar vidas. Por isso incentivo muito meu filho Lucas, que é cego. Em alguns momentos, leio para ele e, em outros, ele usa um óculos que tem um dispositivo que lê para ele. Assim, ele tem autonomia”, exemplificou.

Atividades

Despertar, desenvolver e estimular a prática do estudo e da leitura em crianças, jovens e adultos, por meio de diversas atividades, fazem parte dos objetivos da Semana de Leitura. Para este ano estão programadas várias edições do evento que envolverão contação de histórias, saraus, apresentações teatrais e rodas de leitura. Atrações musicais, bibliotecas itinerantes, palestras, bate-papos com escritores, visitas guiadas também integram a grade do evento. As atividades serão realizadas em bibliotecas, escolas, parques, praças, e até mesmo em shopping centers. A programação completa pode ser conferida na aba Agenda do portal  Estudo e Leitura e nas redes sociais oficiais da Semana.

Para Guilherme Cunha de Carvalho, coordenador do projeto Academia Estudantil de Letras (AEL), foi muito importante a abertura do evento ter sido realizada no Theatro Municipal, marcando o centenário da Semana de Arte Moderna.

“Mesmo tendo o seu significado revisto de tempos em tempos, a Semana de Arte Moderna continua sendo um grande momento na história da nossa cultura, tanto pela preocupação em dar centralidade à cultura brasileira nas artes, como pelas inovações estéticas que apareceram no período”, afirmou.

A 11ª Semana de Estudo e Leitura conta com o apoio do SESC (Serviço Social do Comércio), da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Aprofem (Sindicato dos Professores e Funcionários Municipais de São Paulo), CPP (Centro do Professorado Paulista) e Sinesp (Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal de São Paulo).

Apresentações

O primeiro dia da 11ª Semana de Incentivo e Orientação ao Estudo e à Leitura foi marcado pelo espetáculo teatral “As Cores de Tarsila”, representado por estudantes da EMEF Vicentina Ribeiro da Luz, da zona Leste (Aricanduva), que fazem parte da AEL Vinícius de Moraes. A peça apresentou, brevemente, a trajetória da artista modernista Tarsila do Amaral. Houve, ainda, a declamação de poesias protagonizada pelos alunos da EMEF Liliane Verzine Silva, da Zona Sul (Jardim Luso), que fazem parte da AEL Carolina Maria de Jesus.

A programação contou, também, com o balé “Fadas da Natureza: eternidade e em busca do vale perdido”, com os estudantes da EMEF Amadeu Mendes, da zona Oeste (Parque São Domingos). Todo o evento contou com a cobertura dos integrantes do Imprensa Jovem, alunos Estudantes que fazem parte de projetos de educamunicação.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários