Tamanho do texto

Pesquisa feita em junho pela organização Todos pela Educação e pelo grupo Ideia Big Data aponta que 58% dos entrevistados reprovam e 15% aprovam a atuação do governo federal na área


escola arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Maioria dos brasileiros não aprovam política de Bolsonaro para a educação




Pesquisa feita em junho pela organização Todos pela Educação e pelo grupo Ideia Big Data aponta que 58% dos entrevistados reprovam e 15% aprovam a atuação do governo federal na área de educação. Para 60%, a qualidade da educação no país é ruim ou péssima e 10% a consideram regular ou boa.

Leia também: Ministro da Educação apoia indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada

Entre os que reprovam a atuação do governo na educação , 38% consideraram as condutas ruins e 20% as consideraram péssimas. Entre os que aprovam, 10% acharam que elas são boas e 5%, que são ótimas. Outros 20% consideraram as ações regulares e 7% disseram não sabem ou não responderam.

O levantamento aponta que 55% dos entrevistados acham que o Ministério da Educação não está enfrentando os problemas reais do ensino no Brasil, e 14% acham que está.

Leia também:  MEC apresenta projeto para aumentar verba privada no ensino superior

A pesquisa também revela que apenas 6% dos entrevistados consideram prioritárias as pautas que estiveram em debate nos primeiros meses de gestão do governo Bolsonaro , como filmar professor em sala de aula, evitar “doutrinação”, focar em educação domiciliar e ampliar as escolas militares.

A maioria (52%) apontou que a prioridade do governo deveria ser ampliar vagas em creches, combater o analfabetismo e melhorar o salário e o trabalho dos professores.

Leia também:  Bolsonaro reclama e MEC veta vestibular para transexuais em universidade federal

O levantamento tem abrangência nacional e margem de erro de 3,15 pontos percentuais para mais ou para menos. As perguntas foram aplicadas via telefone fixo ou celular. O nível de confiança é de 95%.

Com informações do G1