Tamanho do texto

Abraham Weintraub disse ter certeza de que filho de Bolsonaro fará bom trabalho: “Tanto representando o Brasil nos EUA quanto no Congresso”

Eduardo Bolsonaro com boné de campanha para reeleição de Donald Trump em 2020 arrow-options
Paola de Orte/Agência Brasil
Eduardo Bolsonaro pode ser a escolha do pai para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos

Poucas horas após o presidente Jair Bolsonaro declarar que, por ele, a indicação do filho Eduardo Bolsonaro para embaixada do Brasil nos Estados Unidos estava definida, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, declarou publicamente apoio ao deputado.

Por meio do twitter, Weintraub afirmou que conhece Eduardo Bolsonaro há mais de dois anos. “Ele é uma pessoa que faz a diferença nos projetos em que se envolve”, disse. 

Leia também: "Da minha parte, está definido", diz Bolsonaro sobre filho na embaixada nos EUA 

A indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos causou polêmica desde a última semana, quando o presidente afirmou que o indicaria para o cargo que, tradicionalmente, é ocupado por diplomatas. O filho do presidente acenou positivamente para a proposta e, em declaração dada nesta terça-feira (16), disse que “se Deus quiser” ele será embaixador na “maior potência do mundo”.

Apoio de ministros

Weintraub não foi o primeiro ministro a declarar apoio à indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada nos EUA. Ainda pela manhã, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves,  disse que não havia nepotismo na indicação e que Eduardo era uma das pessoas mais capacitadas do Brasil para assumir o cargo.