Tamanho do texto

Segundo o professor e policial federal Daniel Ferretto, a estratégia ideal é começar estudando pela matemática básica e ter um bom plano de estudo

Enem
Divulgação
Professor alimenta um blog pessoal com dicas de estudo para passar no Enem

Daniel Ferretto, de 43 anos, conhecido na internet como Professor Ferretto , deu uma pausa na sua carreira na Polícia Federal para se tornar um dos maiores influenciadores digitais de matemática no Brasil. Com seu canal no YouTube, que conta com mais de dois milhões de inscritos, e sua plataforma de cursos online, o professor disponibiliza vídeos educativos ensinando diversos temas dentro da matemática para públicos variados.

Leia também: Enem digital tem prós e contras, mas beneficiará alunos mais ricos, diz educador

Ferretto também alimenta um blog pessoal, em que publica dicas de como estudar e entender a matemática de maneira prática e sem complicações. Com o início do segundo semestre do ano, a chegada dos vestibulares – principalmente, do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ), que acontece nos dias 3 e 10 de novembro – passa a ser a principal preocupação dos estudantes e, com isso, o policial licenciado dá diversas dicas para quem quer estudar para as provas, mesmo durante o período de férias.

Comece pelo básico

Segundo o professor, a maior estratégia para o início ou retomada dos estudos é começar pelo básico. “Eu sempre aconselho a começar tendo uma boa matemática básica, porque isso vai sustentar todo o aprendizado que esse estudante vai ter nos demais assuntos da matemática. As quatro operações, porcentagem, proporção, mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum. Todos os assuntos da matemática básica eu acho que são importantes, para então dar um passo ali nos assuntos do ensino médio”, explicou. 

Passando pelo básico, o professor ainda indica que o aluno dê uma atenção especial para temas como funções, estatística, geometria plana, razões métricas e trigonométricas no triângulo retângulo, volumes e análise combinatória. 

Leia também: Autoridades não tiveram acesso prévio às provas do Enem, diz ministro

Organize seu tempo, tenha um plano de estudos e pratique

professor
shutterstock
Neste ano, o Enem acontece nos dias 3 e 10 de novembro

Além disso, Ferretto ainda dá três dicas de como estudar de maneira mais produtiva e que podem trazer bons resultados. Primeiro é preciso que o estudante organize seu tempo e crie pequenas e flexíveis metas diárias, a fim de que o vestibulando possa ampliar sua carga de estudos com o tempo até chegar no dia da prova. 

Como passo seguinte, o professor indica que o estudante tenha um plano de estudos definido e que escolha sempre um lugar tranquilo, silencioso, confortável e organizado para estudar. Para ele, é importante que o vestibulando tenha foco e tire todas as dúvidas que surgirem, seja presencialmente, ou por meio de uma plataforma online. 

Por fim, apesar de parecer uma dica óbvia, Ferretto lembra que que o aluno deve estudar, simular e praticar, sempre focando nos temas que costumam ser mais cobrados e que estão presentes constantemente nas provas do Enem.

Concilie lazer com os estudos 

livro
Reprodução/Fotos públicas
Durante as férias, o professor indica que os estudantes saibam conciliar os estudos com o lazer

O professor ainda afirma que, mesmo durante as férias, o ideal não é deixar os estudos completamente de lado. “Para aqueles que forem viajar, sugiro que leve um livro de exercícios com você para viagem e monte um cronograma de estudos confortável.”

Leia também: Ministro da Educação quer dar bolsa a futuros professores que forem bem no Enem

Ainda há também a possibilidade de que o aluno estude à distância, por meio de cursos online. Ferretto dá como dica a sua própria plataforma, que disponibiliza diversas apostilas explicando sobre conteúdos variados.

Apesar da quantidade de conteúdo, o gaúcho lembra que, tanto durante as férias como nos meses próximos ao Enem , o período de estudos deve estar sempre conciliado com o lazer e o descanso. “Uma mente descansada trabalha melhor, então descansar é fundamental também”, sugere Ferretto.

    Leia tudo sobre: Enem