Valor da concessão da Cedae vai para governo do estado e 28 municípios fluminenses
Tomaz Silva / Agência Brasil
Valor da concessão da Cedae vai para governo do estado e 28 municípios fluminenses

Após os serviços de  água e esgoto da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) saírem das mãos do Estado para a iniciativa privada, chegou a hora de responder a pergunta: "Onde os recursos serão investidos?".

Em uma entrevista coletiva esta semana, o governador Cláudio Castro informou que o Estado ficará com R$ 14,4 bilhões, e em torno de R$ 7,6 bilhões serão destinados aos 28 municípios que aderiram ao plano de concessão. Mas e como esse dinheiro será gasto? De acordo com Castro, "cada prefeito e estado podem gastar como quiserem. Não há destinação prevista, é um dinheiro livre”.

O governador também lembrou que estão previstos investimentos em infraestrutura pela concessionária. "Vamos trazer à nossa população o básico: água e saneamento", disse.

PERIFERIA METROPOLITANA

Para o economista Mauro Osório, poderia se aproveitar o valor ganho com a Cedae para investir na periferia da região metropolitana que tem graves problemas de infraestrutura.

Você viu?

"Os municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro , tirando Niterói e a cidade do Rio, têm uma infraestrutura absurdamente precária. Isso joga a qualidade de vida dos moradores para o chão e também impede ou dificulta muito a instalação de empresas. Falta água, esgoto, telecomunicações, energia elétrica, acesso adeuado. A nossa periferia metropolitana precisa de um 'new deal'. Em vez de ficar asfaltando uma rua aqui e outra ali, fazendo uma coisa fracionada, é concentrar os recursos em questões estratégicas e me parece que pode ser uma opção muito interessante concentrar todos os recursos na periferia da região metropolitana, que é a mais precária de todas as oito regiões do governo, e, com isso, pode melhorar a qualidade de vida da população e fazer com que ela deixe de ser dormitório, atraindo empresas, gerando empregos de qualidade, com carteira assinada", argumentou Osório.

Novo nome na Alerj

Representando a região metropolitana e o leste fluminense, Ronaldo Anquieta (MDB) tomou posse esta semana como deputado estadual na Alerj. "Sei da responsabilidade, mas também sei que não estarei sozinho neste momento. Não medirei esforços para trabalhar e poder fazer o melhor pela nossa população fluminense", disse.


Forças Armadas e política

Laboratório de Estudos Políticos de  Defesa e Segurança Pública da Uerj realiza live, hoje, às 18h, sobre "Forças Armadas: Instituição de Estado Democrático de Direito", com participações do General Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro de Bolsonaro ; e com o professor Pedro Villas Bôas Castelo Branco. O encontro terá ainda o pesquisador Marco Antonio Barbosa, como debatedor, e será moderado pelo pesquisador Lier Pires Ferreira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários