Justiça determina o retorno imediato da circulação dos ônibus em São Paulo
Rovena Rosa/Agência Brasil - 28/03/2022
Justiça determina o retorno imediato da circulação dos ônibus em São Paulo

O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo decretou, na tarde desta quarta-feira (29), que  a greve dos motoristas e cobradores de ônibus é abusiva e determinou o retorno imediato da circulação dos veículos.

A maior parte dos magistrados presentes na assembleia seguiu o voto do desembargador-relator David Furtado Meirelles. Ele destacou que a frota mínima não foi cumprida pelos organizadores da greve.

A Justiça ainda estabeleceu uma multa de R$ 100 mil ao Sindmotoristas devido à abusividade das paralisações do dia 14 de junho e também da que ocorreu nesta quarta-feira.

Caso não haja o retorno ao trabalho imediato ao fim de sessão, a multa por dia parado dobra. Além das multas, os desembargadores autorizaram também que ocorra desconto dos dias de trabalho em que ocorreram as greves.


Segundo a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, o valor das multas será revertido a duas instituições que prestam serviços para moradores de rua: a Associação Beneficente Benedito Pacheco e O Arcanjo, esta última liderada pelo padre Julio Lancellotti.

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) anunciou a greve de ônibus em uma assembleia realizada nesta terça-feira (28).

A paralisação foi uma retomada da greve do dia 14 de junho, que afetou mais de 2 milhões de pessoas. Segundo os motoristas, "todos os prazos foram concedidos ao setor patronal e não houve resposta sobre as reivindicações".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários