Marcelo Freixo dando coletiva de imprensa
Reprodução
Marcelo Freixo dando coletiva de imprensa


O PT decidiu adiar a convenção estadual do Rio, que estava marcada para segunda-feira, para que a executiva nacional do partido discuta na próxima semana se mantém o apoio à candidatura a governador de Marcelo Freixo diante da decisão do PSB de confirmar Alessandro Molon na disputa pelo Senado.

Os petistas dizem que o acordo previa que o candidato ao Senado fosse o atual presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano (PT).

Washington Quaquá, um dos vice-presidentes do PT nacional, defende que o diretório estadual no Rio de Janeiro retire o apoio a Freixo. Para ele, uma chapa com Molon no Senado “é estreita demais” e denota o descumprimento de um acordo político com o PSB. Quaquá afirma que a executiva nacional do PT vai se reunir na próxima semana, em São Paulo, para definir o que fazer.

Na quarta-feira, o PSB do Rio aprovou em convenção as candidaturas de Freixo e Molon. Em entrevista, o candidato a governador disse que a chapa terá dois postulantes ao Senado: Ceciliano e Molon. A Justiça Eleitoral autorizou a inscrição de mais de um candidato apesar de haver apenas uma vaga ao Senado em disputa este ano.


Procurado pela reportagem, o candidato Alessandro Molon não respondeu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram  e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários