Morador de rua estirado ao chão, enquanto personal trainer parece falar ao celular e mulher deixa o carro segurando roupas
Reprodução
Morador de rua estirado ao chão, enquanto personal trainer parece falar ao celular e mulher deixa o carro segurando roupas

A mulher flagrada pelo marido fazendo sexo com um morador de rua em Planaltina , no Distrito Federal, comentou pela primeira vez, nesta quarta-feira, o ocorrido. Nas redes sociais, ela afirmou ter sido "vítima de chacotas e humilhações" e que não escolheu ter tido um surto.

Na noite em que tudo aconteceu, por volta das 22h do dia 9 de março, foi registrado um boletim de ocorrência na 16ª DP, mas nenhum dos envolvidos encaminhados pela Polícia Militar foi preso em flagrante, seja por agressão — observada por testemunhas e câmeras de segurança da rua, na Quadra 63 — ou por abuso.

"Passei por dias muito difíceis, nunca me imaginei naquela situação. Eu me sinto profundamente dilacerada pelo ocorrido. Hoje eu tenho ciência de tudo o que foi dito enquanto eu estava internada e sendo cuidada por médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e outros profissionais. Fui VÍTIMA de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer , uma mulher promiscua , uma mulher com fetiches , uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior", escreveu.

"Agradeço ao meu esposo por tudo que ele fez por mim. Ele me defendeu durante e depois do ocorrido, pois sabe que em condições normais eu jamais teria permitido passar por aquilo."


Nas imagens, é possível ver que a mulher, em choque, não reage e assiste tudo do chão. Aos PMs que atenderam a ocorrência, ela negou que havia sido forçada pelo homem, e em seguida foi encaminhada a um hospital pelo marido, que, à polícia, disse acreditar que ela não estava em plenas condições psicológicas, situação da qual, para ele, o morador de rua teria tirado proveito. O personal afirmou que ela já vinha apresentando problemas psicológicos.

Leia Também

Momentos antes de ser encontrada dentro do próprio carro com o morador de rua, Sandra participava, ao lado da sogra, de uma ação de caridade promovida pela igreja evangélica que elas frequentam. Em alguns registros feitos, a mulher do personal trainer aparece entregando uma Bíblia ao mesmo homem, que em seguida se ajoelha aos seus pés.

Uma interação maior entre os dois teria acontecido em seguida, pouco antes de nora e sogra se separarem, segundo a própria vendedora narra. Como ela demorou a dar notícias, horas depois Eduardo saiu pelas ruas em busca da esposa na área onde mais cedo ela havia ido com a mãe. Foi quando encontrou o carro estacionado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários