O personal chuta o morador de rua, que está caído no chão
Reprodução
O personal chuta o morador de rua, que está caído no chão

Um laudo elaborado por médicos do Hospital Universitário de Brasília conclui que a comerciante Sandra Mara Fernandes, de 33 anos, apresenta sinais de “transtorno afetivo bipolar em fase maníaca psicótica” . A mulher está internada há pouco menos de 20 dias, desde que foi flagrada pelo marido, o personal trainer Eduardo Alves de Sousa, de 31 anos, fazendo sexo com o sem-teto Givaldo de Souza, de 58, dentro do próprio carro, no último dia 9, em Planaltina (DF). O morador de rua acabou espancado por Eduardo, e o caso, flagrado por câmera de segurança, gerou grande repercussão. A expectativa da defesa do casal é de que a conclusão clínica ajude a reforçar a versão de que o homem teria se aproveitado de Sandra durante um estado de fragilidade psíquica.

O documento detalha que Sandra, desde que deu entrada no hospital, apresenta alucinações auditivas, "delírios grandiosos e de temática religiosa", hipertimia — alteração de humor —, falso reconhecimento, além de "comportamentos desorganizados e por vezes inadequados". No diagnóstico, os médicos detalham que a mineira demonstra um comportamento com "gastos excessivos, doação de seus pertences, resistência em se vestir e hiperreligiosidade".

A pedido da Justiça, o laudo foi anexado ao processo que trata sobre proliferação de perfis fakes em nome de Eduardo e Sandra nas redes sociais. O documento foi uma exigência do juiz para que a comerciante pudesse ser representada por outra pessoa na ação, que agora, assim como o inquérito policial, tramita sob sigilo. O teor da análise clínica foi confirmado pela advogada do casal.

Pai denuncia sem-teto

Além da investigação que apura se o sem-teto Givaldo de Souza de fato abusou sexualmente de Sandra Mara Fernandes , a partir de denúncia feita pelo marido desde o dia do fato, a 16ªDP de Planaltina também recebeu, na última sexta-feira (25), uma queixa de difamação contra o morador de rua feita pelo pai da mulher. Declarações tidas como machistas e sexistas dadas a vários veículos de imprensa por Givaldo nos últimos dias têm incomodado parentes e amigos. Com palavrões, ele já detalhou como foi a relação com a mulher e inclusive falou sobre partes íntimas dela.

Leia Também

Bancada feminina da Câmara reage

O comportamento do sem-teto, que se tornou um fenômeno nas redes sociais , também virou alvo de críticas da bancada feminina da Câmara dos Deputados. As parlamentares da Secretaria da Mulher divulgaram uma nota de solidariedade a Sandra Mara Fernandes, onde criticaram a postura de Givaldo, a quem atribuem a postura como "desrespeitosa e ofensiva". Elas também destacam o resultado do primeiro laudo psiquiátrico.

"Givaldo foi atendido em um hospital, passou por um abrigo onde foi acolhido e, desde, então passou a conceder inúmeras entrevistas sobre a situação, ganhando notoriedade. Sandra teve sua intimidade exposta e encontra-se desde então internada em clínica psicológica, sob intensos cuidados especializados. Inclusive, laudo médico já divulgado mostra que Sandra foi diagnosticada com "transtorno afetivo bipolar em fase maníaca e psicótica", diz a nota.

"Em várias entrevistas concedidas à imprensa, Givaldo se manifestou de forma desrespeitosa e ofensiva, ao narrar os fatos ocorridos, o que levou a advogada da família de Sandra, Dra. Auricélia Vieira, a emitir nota repudiando as declarações e atitudes dele", acrescenta. "A Secretaria da Mulher, como órgão político e institucional que atua em benefício e defesa da população feminina brasileira, não poderia deixar de se manifestar nesse caso, como tem feito em outros, repudiando quaisquer manifestações que aprofundem as desigualdades, o desrespeito, o preconceito e a violência contra as mulheres".


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários